2 doses de delírio e 3 baldes d´água

Inventuário de criações descabidas e realidades nuas. Transeunte cotidiano da terceira margem do olhar.

Noronha Rosa

Um espasmo em contratempos, mil compassos em transe.

Amor de hortelã e rede

Tinha gosto de jabuticaba fresca, aroma de hortelã entre os livros da estante, e a cor forte do café preto passado nas tardes embaladas na rede....


386423_284949794870186_100000655042644_951097_980400261_n.jpg

Tinha gosto de jabuticaba fresca, aroma de hortelã entre os livros da estante, e a cor forte do café preto passado nas tardes embaladas na rede.... Abri os olhos, e era ela. Tinha gosto, cheiro e cor. As esquinas do corpo, a maciez da voz e olhos de amora. As almas nuas se aconchegavam no hálito fresco das histórias inesperadas. Nossos corpos e almas embalados na rede feita dos fios das nossas mãos dadas.

Imagen Thumbnail para bolero.jpg

A cor da rede era feita de retalhos de cores de manjericão. Tinha também um tanto de samba, com colheres de sopa de instantes suspensos, de cotidiano cheio de retalhos. Misturavam-se doses de sorrisos, gotas de receios, com o cheiro do café moído, e o aroma dos lábios cor de açaí. Parecia mesmo um trem das cores inteiro, feito canta Caetano, mas era mais. De tesão embriagado no mel dos olhos, de explícitos objetos, de detalhes e esquinas. Da bossa nova nossa. De muita prosa. De noites mal dormidas, e silêncios tranquilos. De palavras mudas. De tango, ou boleros, pros dias de outono. Dos suspiros extensos, de leite quente quando vem a noite e se achega o frio... De amor do dia-a-dia. 268479_231765780188588_100000655042644_763443_7464479_n.jpg Do nosso amor de hortelã e rede, eu gosto das tardes passadas ao lado, mesmo que o lado seja lá do outro e eu aqui. Tem sempre a xícara dela cheia de prosa, o gosto do beijo e a saudade nos livros, peito aberto de mim. De noitinha ela chega, embalando o céu. Faz festa feito São João, de fogos, pipoca e estrelas, mas ninguém vê, que é amor de amiudar, de chegar quentinho, sincero e quieto, cá dentro. Explode é no olhar, que é quando a noite cai, e eu amanheço o dia.


Noronha Rosa

Um espasmo em contratempos, mil compassos em transe..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/// //Noronha Rosa