a entropia tende ao infinito.

O que seria a ordem sem o caos?

Luciano Leonel Mendes

Se você está há muito tempo sem sentir aquele frio na barriga, então você está fazendo alguma coisa de errado...

Os Felinos de Istanbul

Quem viaja para Istanbul espera encontrar um lugar cheio de história, de tradições exuberantes, de aromas deliciosos, com uma mesquita em cada esquina. Tudo isso está lá, de fato. Mas quem é que espera encontrar uma presença tão intensa de felinos? E eles estão por toda parte, mesmo nos lugares mais inusitados.


haya.jpg

Istanbul é uma cidade especial em vários aspectos. É a única que fica situada em dois continentes. Ela foi a capital de quatro impérios (Romano do Oriente, Bizantino, Latino e Otomano). É um lugar onde tradições colidem há séculos e cuja história interliga dois mundos muito diferentes: ocidente cristão e oriente muçulmano.

mapa.jpg Mapa de Istanbul nos azulejos da estação de metro de Taksim mostra a divisão da cidade em dois continentes. À esquerda do estreito de Bósforo fica o lado Europeu, enquanto que à direita fica o lado Asiático.

Toda essa diversidade e longa história atraem milhões de turistas de todo o mundo que, ao chegarem em Istanbul, se deparam com uma cidade vibrante, tumultuada, com construções milenares e de uma arquitetura de tirar o fôlego. São tantos os lugares magníficos que prendem a atenção dos turistas que, num primeiro momento, é difícil notar qualquer detalhe mais mundano.

lugares.jpg A exuberante arquitetura de Istanbul prende a atenção dos recém-chegados e toma conta da imaginação. A partir do alto à direita: a Torre de Gálata domina a paisagem ao norte do Corno de Ouro; O Aqueduto Romano atravessa a cidade com seus arcos monumentais; Haya Sofia, uma das construções mais antigas e imponentes de Istanbul; Mesquita Azul rivaliza com a Haya Sofia em magnitude e beleza; o Palácio Topkapi guarda os maiores tesouros culturais do período Otomano; Palácio Dolmabahçe, um dos mais belos palácios em estilo europeu construído no limite do continente.

Mas depois que os olhos se acostumam com a magnanimidade da cidade, torna-se possível observar alguns detalhes encantadores, como os parques floridos e bem cuidados, as misteriosas senhoras com seus cabelos cobertos e os copinhos de chá sendo oferecidos e bebericados em toda parte.

detalhes.jpg Os detalhes de Istanbul também encantam os viajantes. Mulheres com véu dão um ar de mistério para a cidade. As tulipas iluminam e dão cores incríveis aos parques e canteiros espalhados pelas ruas. Em Istanbul, toda hora é hora para um bom chá, afinal, nada é tão ruim que um copo de chá não possa melhorar.

É neste ponto que algo passa a se tornar recorrente pela cidade: a presença de felinos! Em diversas culturas os felinos de grande porte são símbolos de poder e realeza tanto no oriente quanto no ocidente.

felinos.jpg Os felinos de grande porte são símbolos da realeza tanto no oriente quanto no ocidente. No alto, o Leão e o Sol é um dos principais emblemas do Irã, cuja tradição pode ser mapeada até o período do Império Persa. À esquerda, o símbolo de Henrique, O Leão repousa no museu de Braunschweig. À direita, a pele de leão é um dos símbolos de Hércules e foi fielmente retratada nesta escultura romana em exposição no Vaticano.

Numa cidade que une esses dois mundos, é de se esperar que o uso de felinos como símbolos de poder não seja diferente e eles são encontrados em diversos monumentos e obras importantes de Istanbul.

leoes_inst.jpg No topo à esquerda, leões adornam o sarcófago de Alexandre, o Grande. À direita, ainda no túmulo de Alexandre, felinos dramatizam cenas de batalhas. Leões são retratados em estátuas espalhadas pelos jardins e também em mosaicos no Museu Arqueológico.

Mas o inusitado em Istanbul é a presença constante do simpático primo dos leões e tigres que vivem alegremente pelas ruas. Os gatos dominam Istanbul e estão em praticamente todos os lugares. É impossível visitar uma atração na cidade sem esbarrar com um bichano. Eles estão na Mesquita Azul…

gata_azul.jpg Gato passeando pela praça em frente da Mesquita Azul.

... nos jardins do Palácio Dolmabahçe, em frente ao museu dos relógios, ...

gatos_janela.jpg Gatos em frente ao Museu dos Relógios nos jardins do Palácio Dolmabahçe.

... e até mesmo fazendo guarda na porta do Harém.

harem.jpg Gato fazendo pose em frente ao restaurante Harém, também no Palácio Dolmabahçe.

E não é só nos jardins que encontramos os preguiçosos gatinhos. Eles também estão dentro de famosos monumentos, como a Haya Sofia.

gatos_sofia.jpg No alto, um gato toma conta da higiene onde ficava o altar da então Igreja de Santa Sofia. Em baixo, outro gatinho preguiçoso dorme na soleira da entrada principal da Haya Sofia.

Se você quiser aproveitar um dos convidativos cafés para degustar um bom chá com uma torta de cereja, prepare-se. Os felídeos podem surgir sorrateiramente por entre as flores…

gatos_flores.jpg Gatos aparecem em meio as flores, ao lado das mesas onde turistas distraídos tomam um chá.

… para pedir comida sem cerimônia.

gato_pedinte.jpg Gato sem vergonha pedindo comida depois de chegar disfarçadamente por entre as flores.

E se estiver um pouco frio? Não tem problema! Um carro recém estacionado, com o motor ainda quente, serve como uma ótima cama para o cochilo de fim de tarde.

gato_carro.jpg Este gato achou um carro com o capô na temperatura ideal para um descanso.

Os turistas podem até fugir do barulho e da correria da cidade fazendo um passeio de barco até Anadolu Kavağı, onde é possível visitar as ruínas de um forte localizado no extremo norte do estreito de Bósforo. Mas ainda assim, não será possível fugir dos gatos, que virão fazer gracejos em volta das pessoas assim que elas sentarem para comer.

gato_mar_negro.jpg Ruínas de um forte no extremo norte do Estreito de Bósforo, onde os gatos também cercam os turistas em busca de comida.

E se alguém quiser ganhar um sorriso de um local, basta dar um pedacinho do seu almoço para uns dos gatos. O felizardo e os turcos a sua volta vão apreciar!

gato_comendo.jpg Gatinho felizardo degustando o pedaço do almoço de algum turista caridoso. Este pequeno ato parece deixar os turcos de muito bom humor.

Com tantos gatos em todos os lugares, surge a pergunta óbvia: Por que há tantos gatos em Istambul? A resposta é que não é tão óbvia assim. Existem dois contos (ou fatos) no Islamismo que fazem os gatos caírem nas boas graças dos muçulmanos. O primeiro deles diz que o Profeta Maomé foi salvo por um gato que o defendeu de uma serpente venenosa. No segundo conto, o amor do Profeta pelos gatos já era intenso. O Profeta, ao ouvir o chamado para as orações, descobriu que seu gato Muezza estava dormindo sobre a manga de sua túnica. Para não atrapalhar o descanso do bichinho, Maomé cortou a manga da sua veste sem perturbar os sonhos de Muezza.

Para os locais, estas são as principais razões que levaram os gatos a obterem uma posição de respeito na cultura Islâmica e, certamente, os felinos de Istanbul estão aproveitando para levarem uma vida muito boa. E para os turistas, os gatos tornam a viagem ainda mais pitoresca, ao menos para aqueles que não têm alergia…

fim_gatos.jpg


Luciano Leonel Mendes

Se você está há muito tempo sem sentir aquele frio na barriga, então você está fazendo alguma coisa de errado....
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //Luciano Leonel Mendes