abismo

Uma crítica profunda

Edivan Santtos

Colunista, poeta, escritor. Já basta.
http://edivansanttos.com/biografia/

Retratos: um fascínio milenar

A imagem sempre foi meio de fascínio entre os homens. Desde a antiguidade os homens pintam quadros, ou ainda mais anteriormente, as pinturas rupestres. Verdade é; a imagem sempre despertou um fascínio no homem. Aristóteles, filósofo da antiguidade, afirmou que dos cinco sentidos o mais importante era a visão. Não sem motivo. Nossos olhos têm um poder muito grande sobre nossas decisões.


Napoleão Atravessando os Alpes Jacques Louis David.jpg Napoleão Atravessando os Alpes, Jacques Louis David.

A arte sempre teve um fascínio sobre os homens, isso só foi possível pelo nossa visão, e ela -a arte- nos remete ao poder que as imagens nos representa. Os homens são fascinados pela imagem, seja a sua própria ou a de outrem. Na antiguidade, quadros eram luxo que poucos podiam pagar. Os pintores vez ou outra faziam telas de paisagens ou mesmo retratos de pessoas, mas a maioria dos retratos eram de pessoas com maior poder aquisitivo.

Rembrandt. retrato_de_auto_no_vestido_de_fantasia_1635_36_.jpg Autorretrato no vestido de fantasia, Rembrandt 1635_36

Rainha Elizabeth I-Marcus Greeraerts-o filho.jpg Rainha Elizabeth I, Marcus Greeraerts-o filho

Os retratos foram um verdadeiro desafios para os pintores, os detalhes das roupas, acessórios, e expressão foram, talvez, o maior entrave para serem mostrados como algo o mais real possível do momento de visão, da captura da imagem com o olhar do artista.

Menina com Pombas Jean-Baptiste Creuze.jpg Menina com Pombas Jean-Baptiste Creuze

Domenico-Ghirlandaio-Portrait-of-a-Girl-Retrato de uma menina_1940.JPG Retrato de uma menina, Domenico 1940

Apesar dos retratos serem algo de visão pessoal, muitos deles estão carregados de histórias, não somente do pintor que o produziu mas também de técnicas de pintura, momento que foi feito, motivos, entre tantos outros. Como os vários sentidos procurados em Lá Gioconda (Mona Lisa) de Leonardo Da Vinci.

Gabrielle_et_Jean,_by_Pierre-Auguste_Renoir.jpg Gabrielle e Jean,_Pierre Auguste Renoir

VanGogh_1886_Selbstbildnis.jpg Autorretrato, Van Gogh

Certamente, estando ou não envolvidos em histórias, os retratos tem um grande fascínio sobre o olhar. A beleza das pinturas é algo peculiar, que mesmo com o grande advento da tecnologia, é difícil de ser comparado a qualquer imagem na atualidade.


Edivan Santtos

Colunista, poeta, escritor. Já basta. http://edivansanttos.com/biografia/.
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/artes e ideias// @destaque, @obvious //Edivan Santtos