above all

Falar e pensar, sobretudo o que me interessa

JHONS CASSIMIRO

Escrevo sobre tudo que parece ter vida e conteúdo, e que sobretudo tem proveito.

Lavoura Arcaica, de Raduan Nassar

Existe um jeito antigo de fazer as coisas, de entender o mundo, de se portar na vida. Mas as regras também podem ser violadas, só resta a coragem para encarar o preço a ser pago por essa reescritura do destino.


Lavoura-Arcaica-13.jpg Simone Spoladore é Ana no filme Lavoura Arcaica

Ao redor da mesa onde a família se reúne para ouvir o Maktub imposto pelo pai, pelo avô, pelo bisavô... do lado direito, se encontram os filhos mais velhos e promissores, capazes de levar à frente as normas do que é certo e justo, garantindo a constância da vida. Do lado esquerdo estão a mãe e os filhos mais novos, considerados o galho fraco da árvore, aquele que ensina afeto e transborda um amor visceral, como se isso fosse pouco.

Existe um jeito antigo de fazer as coisas, de entender o mundo, de se portar na vida.

Maktub. Está escrito que não se pode contrariar as disposições do tempo, se revoltar contra o caminho que ele traça, pois só assim encontra-se o equilíbrio. O equilíbrio que faz a família permanecer unida em torno das leis invisíveis, mas vivenciadas intensamente a cada segundo durante um longo dia de trabalho na lavoura, no arado da terra, no feitio do pão, sem espaço para contestações a respeito de uma possível alteração nesse curso de vida.

capture-20161111-192055.png O lado direito da mesa

O pai ensina as regras a serem vivenciadas, a mãe vive o amor sem ser ensinado.

Os filhos mais novos são as "vítimas" desse amor que para eles transbordava com mais intensidade. Mas seria ele suficiente para manter esses filhos dentro das normas que o pai incutia em suas mentes?

As tradições vinham de longe, o tempo era o senhor delas. As regras se formaram e as famílias herdaram o peso de carregar para adiante aquilo que estava escrito. Ninguém seria louco de desafiar o tempo, as regras, pois ao final o resultado poderia ser fatal.

"O mundo das paixões é o mundo do desequilíbrio, é contra ele que devemos esticar o arame das nossas cercas, e com as farpas de tantas afiadas tecer um crivo estreito, e sobre este crivo emaranhar uma sebe viva, cerrada e pujante, que divida e proteja a luz calma e clara da nossa casa, que cubra e esconda dos nossos olhos as trevas que ardem do outro lado; e nenhum entre nós há de transgredir esta divisa, nenhum de nós há de estender sobre ela sequer a vista, nenhum entre nós há de cair jamais na fervura desta caldeira insana, onde uma química frívola tenta dissolver e recriar o tempo." [Raduan Nassar em Lavoura Arcaica]

O pai também amava sua família e prezava pela união de seus filhos, mesmo que houvesse entre eles uma ovelha negra, desgarrada.

Em sua teoria, estava disposto a trazer de volta e acolher sobre seus braços o filho pródigo, mas para isso, o preço de seu amor seria a obediência às regras sempre impostas.

Não obstante há de se considerar que muito mais arcaicas que as leis da sociedade, são as leis da natureza, onde estão inscritas as forças perturbadoras do desejo.

capture-20161111-193245.png Selton Mello é André no filme Lavoura Arcaica

O filho desgarrado não cumpria os requisitos que o pai necessitava. O desejo estava à solta, o amor que o pai proferia, possuía valor ambíguo, não era incondicional.

"Ao contrário que se supõe, o amor nem sempre aproxima, o amor também desune."

A chama do desejo, da contradição estava acesa e ao contrário do que pensava o pai, deu-se um curso novo ao destino. Ele já havia sido drasticamente traçado, estava escrito. Maktub.

Lavoura Arcaica é o primeiro romance escrito por Raduan Nassar, lançado em 1975. O filme Lavoura Arcaica foi lançado em 2001 pelo diretor Luiz Fernando Carvalho. Em novembro de 2015 o filme entrou na lista feita pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos.


JHONS CASSIMIRO

Escrevo sobre tudo que parece ter vida e conteúdo, e que sobretudo tem proveito..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/literatura// @obvious, @obvioushp //JHONS CASSIMIRO
Site Meter