ai tia chica

aleatoriedades randômicas

jic

Do tempo em que éramos chamados de micreiros, passando por fuçadores e agora genericamente de nerd/geeks.

  • 3a.png
    All I really wanna know

    O orgasmo feminino é algo sobre o que todos queremos saber...

  • IMG_5571.JPG
    Válvulas

    A válvulas eletrônicas já foram consideradas mortas há muito tempo. Mas continuam na ativa em coisas importantes do dia a dia, e nem percebemos sua presença.

  • wildtextures-old-paper-texture-3.jpg
    Cheirinho de papel

    A leitura digital veio para ficar. Como ocorreu com outras tecnologias digitais há um receio inicial que signifique a morte do antecessor analógico. Fitas K-7 e VHS dificilmente voltarão, mas o vinil está sendo uma brava fênix.

    Qual será o destino do papel?

  • core.png
    Tecnologia esquecida

    Em muito poucos anos muita coisa mudou. A invasão tecnológica no cotidiano já é natural para as gerações nascidas na virada do século.

  • e2.jpg
    Doces Sonhos

    Uma mesma canção com versões de interpretação diferente exemplifica como a arte apresenta realidades psicológicas e de leitura. Como expectadores, não importa qual a expressão artística, costumamos ter na nossa percepção.

  • Captura-Why is it Dark at Night_ - YouTube [720p].mp4-15.png
    Por que o céu é escuro à noite?

    Você pode pensar que a reposta é óbvia - o sol não nasceu! Mas a única razão pela qual o céu parece azul durante o dia é que a luz do sol se dispersa pela atmosfera - se não tivéssemos uma atmosfera (como na lua), o céu seria sempre escuro, mesmo quando o sol brilhasse. Então vamos reformular a questão - por que o espaço é escuro?

  • victor-hugo.jpg
    A onda e a sombra

    Um trecho que não faz parte em nada do enredo de principal de Les Misérables. A ilustração dramática da sina de um miserável marinheiro já sem sorte. Porém mostra a habilidade da pena de Victor Hugo que faz de nós expectadores impotentes. Um curto entreato, talvez numa galé. Talvez na em que estava Jean Valjean... Talvez...

  • farol9.png
    Os últimos

    Há cerca de 10 mil faróis no mundo. Muitos já são automatizados, com monitoria via satélite ou internet. Mas alguns ainda contam com a bravura da solidão para serenamente guardar e proteger as edificações que se tornaram símbolo da esperança.

  • 3.jpg
    Fotos áuricas

    A regra dos terços é bastante conhecida e vem nas câmeras digitais como um gabarito de enquadramento já na tela. A beleza clássica insiste na proporção de ouro. Entre as duas existe uma pequena diferença. Mas qual seguir?

  • zz.png
    The Walking Read

    Coisas muito ouvidas por quem lê enquanto anda:
    _ Como que consegues ler andando?
    _ Não tens medo de cair, ser atropelado, bater num poste?
    _ E aposto que não está entendendo nada...

  • Thumbnail image for DSC02116.JPG
    As molduras de Di

    As molduras de quadros são um capítulo à parte na apreciação da peça. Por vezes competem em detalhes. Busca-se harmonia ou que ao menos não tirem a atenção da obra.

    Na exposição do Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba, Di Cavalcanti acaba tendo visitação dupla. O modernismo de suas mulatas e paisagens constrastando com rococó e floreios entalhados com muito esmero.

  • tumblr_mbw9018nGG1r8rozwo5_r1_1280.jpg
    40 quilômetros de altitude

    Pular de 4 metros de altura, quem se arrisca?
    E de 40km?

  • lua.jpg
    Por que a Lua Sorri?

    Quando perguntam qual é a estrela que está sempre perto da Lua, dói dizer a verdade e explicar que não é nenhuma em especial. Cada dia é uma de alguma constelação da eclíptica.

    Mas há como responder com poesia e charme, sem perder a precisão científica.

  • Elementspiral.png
    Estética Períodica dos Elementos

    Um dos apelos estéticos mais conhecidos e nem sempre compreendidos é o da Tabela Periódica dos Elementos.

    Mais do que o formato "quadradinho", a tabela impressiona e tem fãs não só pelo material em si.

  • Three Musicians
    Movimentos modernos de arte e a ciência

    O início do século XX contou com muitas reviravoltas: a recente revolução industrial, a expansão britânica na Ásia, consolidação das tecnologias vindas com a eletricidade e as novas descobertas científicas que viriam mudar completamente o entendimento sobre a realidade do mundo.

    Na carona deste fervo, movimentos artísticos vinham tratando não só de técnicas mas de entendimento sobre como fazer arte, sejam as plásticas, sejam experimentos sonoros.

Site Meter