ai tia chica

aleatoriedades randômicas

jic

Do tempo em que éramos chamados de micreiros, passando por fuçadores e agora genericamente de nerd/geeks.

A Vida Digital - Mudanças ou opções?

Se for preciso responder o que mais amo, a resposta que esperariam seria Ciência. Mas História tem seu charme. E como fica a história pessoal nestes tempos de ciência e tecnologia?

O livro A Vida Digital (1995), ou Ser (criatura) Digital, numa tradução mais formal, preconizava mudanças no modo de se viver se a computação ganhasse poder suficiente para diminuir distâncias. Não chega a fazer paralelo com as dimensões físicas de tempo, espaço e velocidade. Mas é nisso que se baseia.

Assim como no A Terceira Onda (1981), faz previsões das mudanças no dia a dia das pessoas se pudessem "estar" em outros lugares ou com outras pessoas ou fazer coisas sem estar lá. Vivemos isso já. Até trabalhar há centenas de quilômetros conseguimos fazer de casa ou a passeio.

Clio A Arte da Pintura (1666) - Johannes Vermeer - Óleo sobre tela - 120 × 100 cm - Museu de História da Arte de Viena

O que acontece com a história das pessoas? Algumas guardavam registro em fotos ou diários. Mas escrever em cadernos ou manter pesados álbuns ficaram sendo um preguiçoso impeditivo. A necessidade humana pode ser resolvida com poucos cliques. Todos sabemos das redes sociais e dispositivos móveis.

Urânia As Musas Urânia e Callíope (1634) - Simon Vouet - Óleo sobre madeira - 79,8 × 125 cm - Galeria Nacional de Arte de Washington

Encontramos comportamentos de diferentes graus de exibicionismo ou de zelo. E até a preocupação "o que as empresa da internet sabem sobre mim?" Paranoias à parte, nem sempre lembramos o que postamos. E se pode ter uma boa surpresa de encontrar um texto ou fotos perdidas nos bolsos digitais de uma conta esquecida por aí...

Por isso é um tanto triste que hoje (30 de setembro de 2014) um dos lugares que foi dos mais populares e populosos tenha saindo de operação. Muita gente começou a ter contato com computadores, inclusão digital, pelo Orkut. Repare-se, a conexão e pessoas e não a fria máquina que serviu de chamariz!

orkut.png

Sendo extinto, o que acontece com os registros da vida que a gente deixou lá por 10 anos? Vão para o limbo irrecuperável dos bits? Do nosso ponto de vista sim. Talvez fique alguma cópia escondida nos recônditos das poderosas empresas do mal! Ehehehe

Sim, há quem pense isso! Mas com tudo tão rápido, com tantas mudanças em tão pouco tempo, aquela foto constrangedora ou mensagem polêmica perde significado em outros contextos e tempos. Apesar de se saber que algumas perseguições tenham ocorrido história afora por coisas poucas assim.

Nem tudo está perdido!

Ainda há uma opção de recuperação das fotos e mensagens https://www.google.com/settings/takeout/custom/orkut

E há a promessa de que as ricas comunidades, que não tinham só besteira e piadas, vão ficar armazenadas e disponíveis num Museu Digital!


jic

Do tempo em que éramos chamados de micreiros, passando por fuçadores e agora genericamente de nerd/geeks..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/sociedade// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //jic