alicenascidades

Sobre cidades e o que Alice encontrou por lá

Alice Rangel

"Quem é você?", perguntou a Lagarta.
Não era um começo de conversa muito animador. Alice respondeu, meio timidamente, "Eu... eu mal sei, senhor, neste exato momento... ao menos eu sei quem eu era quando eu levantei esta manhã, mas acho que já passei por várias mudanças desde então."

Dos namoros da pintura com a fotografia

A fotografia e a pintura são velhas conhecidas. Entre muitos altos e baixos, uma coisa é definitiva, a influência que uma possui sobre a outra. Confira alguns dos movimentos na pintura que utilizam a fotografia como tema de suas criações.


Se o relacionamento entre as técnicas mais tradicionais com a fotografia começou turbulento, com a fotografia tirando boa parte do campo de atuação da pintura, hoje em dia, ela é o maior aliado de um dos movimentos artísticos atuais mais impressionantes: O hiperrealismo.

denispeterson3.jpg

A pintura é uma das expressões humanas mais antigas, sendo encontrada em praticamente todas as civilizações. E, embora as mais diversas técnicas tenham surgido ao longo da nossa história, um tema permaneceu constante: o desejo de reproduzir a vida, as sociedades e seus costumes, da melhor maneira possível. Contudo, o advento e difusão da fotografia causou um enorme impacto na pintura que aos poucos foi deixando de lado sua função de retratar o mundo literal, uma vez que o olho, armado do equipamento fotográfico, era muito mais rápido e detalhista em seus retratos que jamais a mão humana conseguiu ser. Assim, cada vez mais, a pintura deixava de se preocupar com a aparência real das coisas, e movimentos como o expressionismo abstrato, o surrealismo, dadaísmo e o cubismo foram ganhando força.

surrealismo.jpg

Apesar desse primeiro impacto da fotografia na pintura, não demorou muito para a pintura se reaproximar da temática realista, dessa vez, tendo como sua grande aliada a fotografia, e foi no movimento da pop art que se deu o encontro.

picture4-6.png

Assim, artistas como Warhol começaram a utilizar-se de fotografias manipuladas na concepção de suas obras, que frequentemente abordavam o mundo das celebridades e a publicidade.

POP ART.jpg

Mais ou menos na mesma época, outra técnica de pintura surgia através da fotografia, o fotorealismo (ou pintura realista), que utilizava diretamente de fotografias como tema para suas produções, porém, ao contrário da pop art, esse movimento procurava reproduzir, com precisão, o objeto fotográfico em suas telas.

Photorealistic-Paintings-26-550x411.jpg

Para atingir tal perfeição, os artista frequentemente utilizavam-se de projeções, além de uma boa dose de conhecimento técnico, que era reafirmado com pequenos desafios na pintura, como objetos refletidos ou molhados, entre outros tantos.

Photorealistic-Paintings-21-550x365.jpg

Photorealistic-Paintings-1-550x605.jpg

Conforme avançávamos tecnicamente para o mundo digital, com o barateamento dos equipamentos, a fotografia difundiu-se largamente, tornando o registro fotográfico algo quase banal.
Assim, se no século anterior retratar o mundo era privilégio de poucos fotógrafos, hoje em dia qualquer um é capaz de desempenhar tal função, tornando nossos registros pessoais cada vez mais públicos, graças a popularização da internet e das ferramentas de busca, onde, basta um clique, e um milhão de imagens surgem diante de nossos olhos sobre os mais diversos assuntos.
Tudo isso contribui para o surgimento e crescimento do movimento hiperrealista. Um dos movimentos mais em alta atualmente, e que já foi assunto de vários posts aqui na Obvious.

simonhennessey2.jpg

Com um efeito “parece mas não é” semelhante ao do fotorrealismo, o hiperrealismo usa da fotografia digital como fonte de suas composições, contudo o seu objetivo não é o de traduzir uma linguagem na outra, mais frequentemente observa-se que os artistas desse movimento preferem concentrar-se em utilizar a fotografia para compor uma obra que parece real, contudo ela não necessariamente existe ou foi capturada pelo olho humano, incluindo, por diversas vezes um quê de inusitado, ou surreal, em suas pinturas.

Victor-Rodriguez.gif

paulcadden2.jpg

Jason-Degraaf.gif


Alice Rangel

"Quem é você?", perguntou a Lagarta. Não era um começo de conversa muito animador. Alice respondeu, meio timidamente, "Eu... eu mal sei, senhor, neste exato momento... ao menos eu sei quem eu era quando eu levantei esta manhã, mas acho que já passei por várias mudanças desde então.".
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/Artes// @destaque, @obvious //Alice Rangel