alicenascidades

Sobre cidades e o que Alice encontrou por lá

Alice Rangel

"Quem é você?", perguntou a Lagarta.
Não era um começo de conversa muito animador. Alice respondeu, meio timidamente, "Eu... eu mal sei, senhor, neste exato momento... ao menos eu sei quem eu era quando eu levantei esta manhã, mas acho que já passei por várias mudanças desde então."

Por uma geração mais infeliz

Para aqueles que deram vida à existência


A geração y está infeliz. Meus amigos estão infelizes, eu estou infeliz. Você é infeliz.
Você quer viver. Quer algo que não está no trabalho, quer ir além.
Te apelidaram de geração fast food & fast love. A que quer existir no agora. Não, você quer o agora.

Captura de Tela 2014-10-06 às 21.11.38.png

Você não quer se contentar com o trabalho que paga as contas, estabilidade financeira. Uma carreira. Para quê, para quem? Não para você.
Quer uma vida que faça sentido, e sentir-se vivo.
Por quê?
Seus sonhos não cabem no final de semana.
Você quer algum prazer que não seja pré-datado.
Dizem que você está insatisfeito. Mas, sinceramente, você confiaria em alguém que estivesse satisfeito?
A realidade é seca demais, rasa demais. Mas ainda assim, você se esforça em provar para a normalidade, que é capaz. Uma faculdade. Um trabalho, uma carreira. Apenas para depois se olhar no espelho e descobrir que tem horror à normalidade.
Tudo o que você clama é para que não se te aprisionem numa mediocridade sufocante. O churrasco de fim de semana, a promoção no final do ano. O plano de aposentadoria no final da vida.
Você odeia a normalidade.
Você quer ser livre. E compartilha histórias de quem abandou tudo para viver seus sonhos. Você mesmo já pensou em abandonar tudo. Dar adeus a uma carreira, ao trabalho, à escola. Você já sabe que não precisa de nada disso para sentir-se vivo.
Você não quer apenas existir.
Obvious 1.jpg

Você se sente à beira do precipício. Sente que é o próximo passo, que está quase lá. A cada história que compartilha, você acredita: a sua será a próxima.
Você tem em si todos os sonhos do mundo. E coleciona em dispositivos que comportam outra realidade pedaços da história que ainda vai construir. Em suas memórias estão mensagens que te lembram. Outra realidade é possível, essa zona de conforto não significa nada. Você quer a magia, se atirar ao desconhecido.
Não vai se jogar?

Você quer. Mas antes que se jogue, seu desejo é suspenso em outro pensamento.
O que você quer ser quando crescer?
Essa é a pergunta que você tem ouvido a vida inteira. Isso é o que você tem se perguntado a vida toda.
Como se crescer fosse um obstáculo a ser superado para que decisões sejam tomadas. Mas você descobre que nunca vai chegar lá, que na realidade as decisões estão sendo tomadas desde o princípio. E se pergunta, "quem é você?". Como veio parar aqui?
Trabalho. Rotina. Happy hour. Casa. Carro. Família. Nada disso te define. Esse não é você. Você é mais e você quer mais.

epic shit.JPG
Onde foram parar seus planos de fazer algo? Algo que te faça ser alguém. Que seja seu, e que seja para o mundo.
Você já se sente parte de algo tão grande. Se ao menos você concentrasse sua energia em algo que realmente acredita.
Tudo te parece tão distante...
Esta é uma geração infeliz não porque a realidade está aquém das suas expectativas. Mas é exatamente pelas expectativas que te impuseram para além de qualquer realidade.
O que te consome é o medo de nunca chegar lá. De falhar antes mesmo que o mundo descubra exatamente o que você tem para oferecer. Porque, afinal, tudo o que lhe ensinaram é trabalho para sucesso. Seja mais, seja melhor, seja maior.
Trabalhe mais. Se esforce mais, faça durar.

Captura de Tela 2014-10-06 às 20.55.30.png

No entanto, você não deveria se preocupar em brilhar - à luz da eternidade. O que te importa está nessa vida.
Vá. Esqueça de brilhar. Desista de buscar saber quem é você. Definições nunca darão conta da complexidade do que apenas é.
Não se pergunte quando será a hora de se jogar. A vida já é uma grande queda.
Caia de amores, caia em tentação, caia no engano.
Mas, sobretudo, permita-se cair no esquecimento. Nada que é bom dura pra sempre mesmo.
Aceite, você não foi feito para durar.
Então não deixe que o tempo aprisione sua vontade. Porque, na realidade, aqui e eterno não são medidas de tempo, são conceitos abstratos. E você não pertence ao abstrato.
Há um limite material nas suas ações. Você estará para sempre limitado.
Use isso ao seu favor.
Transforme o efêmero em seu atestado pessoal de liberdade, para errar quantas vezes quiser, e nunca parar de tentar.
Nunca pare de tentar.
Só se vive uma vez. E isso é tudo que você quer, não é mesmo?
A felicidade nunca foi um destino. O que importa, é sentir-se vivo.
obvious.jpg


Alice Rangel

"Quem é você?", perguntou a Lagarta. Não era um começo de conversa muito animador. Alice respondeu, meio timidamente, "Eu... eu mal sei, senhor, neste exato momento... ao menos eu sei quem eu era quando eu levantei esta manhã, mas acho que já passei por várias mudanças desde então.".
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Alice Rangel