Christine Alencar

Melomaníaca, nordestina sem sotaque, aprendiz de escritora. Futura mochileira e talvez um dia, esposa do Marcos Ramos.

Conheça o lado "Positivo" da vida!

Utilizando uma temática pouco abordada, Daniel Sena, idealizador da websérie ''Positivos'', buscou demonstrar em seu projeto, a rotina dos portadores de HIV, a relação deles com a doença, os medicamentos e a sociedade.


1456673_648589618525417_1435142782_n.jpg Imagem: Faceboook ''Positivos''

AIDS! Anos atrás o simples pronunciar dessa sigla causaria pânico e terror em quem a ouvisse, mas hoje, não mais. Muitos acreditam que por possuir um tratamento, o vírus HIV não oferece mais tanto perigo, está sob controle, e em consequência disso, não há mais tanta preocupação em preveni-lo. Falsa realidade. A AIDS continua matando, e é cada vez maior o número de pessoas diagnosticadas soropositivas, principalmente no Brasil.

Pensando nessa realidade, onde ninguém mais se preocupa com isso, Daniel Sena teve a brilhante ideia de criar uma websérie que trata desse universo - ''Positivos''. A escolha de qual seria o tema surgiu pelo apelo que tinha, e por ser pouco abordado, além de ser uma forma que Daniel encontrou de homenagear seu tio, que morreu vítima do vírus e que, mesmo depois do diagnóstico, viveu bem durante anos, passando muita positividade apesar de todas as complicações.

Produzida de forma independente, sem patrocínio algum e com atores e técnicos voluntários, a websérie integra o Neo Projetos, um canal de produções dramatúrgicas que exibe várias séries que são exclusivas da internet.

Vinte e três atores integraram a série que inicialmente teria apenas uma temporada, mas que depois do sucesso e de inúmeros pedidos do público, finalizou sua terceira. Gravada em vários bairros do Rio de Janeiro, "Positivos" mostra o cotidiano, o tratamento, a forma como a AIDS é vista, e suas consequências. Sua repercussão foi tanta que alcançou fãs não só no Brasil, mas em outros países, como Portugal e Argentina.

A websérie conta a história de quatro pessoas portadoras do vírus e que dividem um apartamento: Hernandes, interpretado por Carlos Porto, é o dono do apartamento e fundador de um grupo de apoio para pessoas com AIDS, que passou a conviver com Ícaro (Tunai Menandro), Guilherme (Hugo Carvalho) e Cristiano (Gustavo Scherer). Mas a história não gira apenas em torno deles, há outros personagens com dramas que nos remetem à realidade, como o dilema de João (Donni Rodrigues), um heterossexual soropositivo que está prestes a se casar e procura o grupo por medo de que seus amigos descubram. Há também Vanessa (Desireé Raian), portadora do vírus, que se martiriza por tê-lo passado a seu filho durante a gravidez. E há ainda Bernardo (Pedro Queiroz), que não é soropositivo, mas que possui um namorado que é, e que quer a qualquer custo evitar um relacionamento com um sorodiscordante.

Além da relação com a doença, durante as temporadas seguintes, a série também abordou a relação dos portadores do HIV com o coquetel de medicamentos que eles precisam fazer uso para controlar o vírus e várias outras questões sociais que estão relacionadas com os tabus em torno da doença.

Como se não bastasse o trabalho de conscientização que a série trouxe, o projeto também criou a campanha "Adote um Positivo", que teve como principal objetivo, fazer com que as pessoas aderissem a 5 atitudes que diminuíssem o preconceito e a discriminação que existe com as pessoas portadoras do vírus. Gestos como um abraço, uma conversa, troca de carinhos e principalmente aceitação, fizeram nascer amizades e mostraram a quem participou que tudo pode caminhar melhor quando se tem algo precioso e pouco valorizado - INFORMAÇÃO.

1601223_692239760827069_303257490_n.jpg Imagem: Faceboook ''Positivos''

Todo esse trabalho e a abordagem do tema, nas suas diversas vertentes durante a série, levou a uma desmistificação de vários aspectos sobre a doença que ainda eram disseminados, quebrou barreiras e mostrou que a AIDS ainda é algo sério, que precisa de atenção, prevenção e cuidado. Daniel ainda pensa em fechar o projeto com um filme, mas não possui nada definido. Porém, já há outras séries com temas relacionados à homofobia e drogas no ar, e que prometem atrair muito a atenção do público.

Como todos os trabalhos são custeados pelos próprios, a Neo Projetos criou um sistema de doação, onde os fãs doam e em troca recebem produtos da série, ajudando assim nas despesas do projeto. Então, quem quiser saber mais, assistir as séries e DOAR, é só entrar no site da Neo Projetos, aqui, que tem tudo que você precisa lá.


Christine Alencar

Melomaníaca, nordestina sem sotaque, aprendiz de escritora. Futura mochileira e talvez um dia, esposa do Marcos Ramos..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @destaque, @hplounge, @hp, @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Christine Alencar