alpendre

Bem vindo ao meu alpendre. Puxe a cadeira de fio mais próxima e deixe-se afetar.

Lucas Guarnieri

Lucas Guarniéri, 21 anos. Estudante de Comunicação, inquieto cultural e colecionador de projetos.

Koji Tatsuno e Ko-ji Yamasaki: Dois mestres em encontrar o incomum no comum.

Koji Tatsuno e Ko-ji Yamasaki, dois japoneses que procuram o que não está diante dos olhos para inserir em seus pocessos criativos. O resultado são obras de tirar o fôlego.


koji6.jpg

Koji Tatsuno é um designer de origem japonesa que tem trabalhado no ramo da moda desde 1982. Tatsuno vendia antiguidades em Londres e ganhou atenção por meio de suas camisas feitas de quimonos antigos. Totalmente autodidata em alfaiataria, não estudou design e tampouco obteve qualquer orientação em suas criações. No entanto, elas não se limitavam à maneira convencional de confeccionar. Foi em Londres que ganhou a reputação de “designer do não-convencional” por suas roupas com construções complexas e inteligentes resultantes de uma mente subversiva.

Esteve por trás da reformulação da Culture Shock e seu trabalho baseou-se no avant garde da moda japonesa. Em 1987, financeiramente apoiado por Yohji Yamamoto, outro estilista reconhecido, fundou sua própria marca. Três anos depois, desfilou sua primeira coleção em Paris e com o apoio de Franca Sozzani, editora da Vogue Itália, alcançou o sucesso. Aceitou o cargo de Diretor de Criação da maison de Haute Couture, Madame Gres, em Paris onde trabalha até hoje.

koji_tatsuno.jpg

As roupas de Tatsuno são como um alívio escultural. São quase composições líricas realizadas com tecidos e cortes. Passou sua carreira fazendo experiências com técnicas artesanais raras. Possui um apreço por vincos e mistura materiais ásperos reformulados com tecidos luxuosos, pois está entediado com os tecidos lisos da moda mainstream. Koji Tatsuno cria protótipos. Utiliza de materiais hi-tech para elaborar obras tridimensionais que são de tirar o ar.

2021284591.jpg

Amado em Paris, sua lista cheia de clientes inclui Madonna, Diana Ross, Greta Scacchi e Miranda Richardson. Faz parte de uma elite frágil, a de extremamente criativos. Quando nos finais de seus desfiles, sobe na passarela para receber os aplausos, nota-se claramente que prefere não estar ali. Estaria mais confortável em seu estúdio em Londres. O que mostra que não é deslumbrado com o sucesso. Tatsuno não almeja ser outro Armani ou Versace, em suas palavras diz que está “interessado em fazer boas roupas por 35 das melhores lojas do mundo. E eu estou feliz com isso.”

Um de seus maiores feitos foi ter revelado o jovem estilista Alexander McQueen.

alexander_mcqueen-tim_walker.jpg

Com o mesmo nome e nacionalidade, Ko-ji Yamasaki é um fotografo que vive em Kobe, e que domina a arte de encontrar o incomum no comum. Yamasaki é admirado por milhares de pessoas na rede social de fotografias, Flickr. Entretanto não é nenhum grande nome consagrado da fotografia, muito menos almeja ser. Sua arte apresenta um talento acidental e espontâneo.

sdfsafds.jpg

Seu equipamento de trabalho consiste basicamente em um pedaço de plástico com lentes automáticas. As famosas LOMO, criadas em 1980 na Rússia, foram encomendadas para serem câmeras de baixo custo e extremamente populares. Por conta de sua alta sensibilidade, resulta em fotografias com cores vibrantes e saturadas. Mas não para Yamasaki que prefere se equilibrar entre a linha tênue entre o branco e o negro refletindo a inquietude e inconsistência do mundo contemporâneo.

tumblr_l43b2h5ZSR1qz5g75o1_1280.jpg

Portanto, o fato de Yamasaki trabalhar com uma câmera que se assemelha a um brinquedo, por mais que seja desproposital, faz total alusão ao “ser criança”. Se Manoel de Barros debruça sobre a técnica de inventar e dar novos significados as palavras como fazíamos nos primeiros anos, Ko-ji permanece com a constante curiosidade infantil onde tudo é novo e tudo proporciona margem para possibilidade. O que nos faz atentar para nosso modo acelerado de vida que não nos faz perceber a beleza que se esconde atrás do comum. O simples caminho rotineiro para o trabalho se transforma em um amontoado de possibilidades, pessoas diferentes transitam a todo tempo, climas que proporcionam iluminações e composições totalmente distintas, sem contar o fato não sermos a mesma pessoa ao acordar. Tudo está em constante mudança.

171.jpg

Flickr Ko-ji Yamasaki: http://www.flickr.com/photos/yamasakiko_ji/


Lucas Guarnieri

Lucas Guarniéri, 21 anos. Estudante de Comunicação, inquieto cultural e colecionador de projetos. .
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/fotografia// @destaque, @obvious //Lucas Guarnieri