amálgama improvisada

Aqui tem um pouco de tudo, mas não o tempo todo.

Bruno Leandro

Num certo natal, sua mãe lhe levou a uma loja de brinquedos e pediu que escolhesse o que quisesse. Depois de muito procurar, trocou um mini-game por um livro do Harry Potter! Acho que isso já define bastante coisa

Man-Made e o product design moderno

Tem alguns anos que a impressão 3D vem nos impressionando e mostrando cada vez mais o seu potencial; que, como o projeto Man-Made nos mostra, parece ser limitado apenas pela imaginação humana.


capag.jpg

Desde que foi apresentada ao mundo, a impressora 3D impressionou! Afinal, tinha o potencial de mudar radicalmente os meios de produção industrial que conhecíamos até então; sua possibilidade de se criar produtos como uma peça única possibilitaria uma incrível redução nos custos de produção.

Algum tempo se passou, o preço da impressora diminuiu bastante e muitos projetos interessantes utilizando a tecnologia surgiram desde então. Você mesmo, caríssimo leitor, já deve ter se deparado com algum deles por aí. Apesar de já ter visto muitos projetos interessantes pela rede, impressionei-me bastante com este em especial; tanto pelo seu resultado final, como pela sua forma de produção. Trata-se do projeto "Man-Made" do estúdio Ami Drach and Dov Ganchrow, cujo conceito consiste na modelagem de pedras lascadas (sílex) utilizando um scanner 3D para então criar uma série de machadinhas como as utilizadas na pré-história através de uma impressora 3D.

man-made-flint-stone-3D-printer-1.jpg

man-made-flint-stone-3D-printer-2.jpg

man-made-flint-stone-3D-printer-3.jpg

É uma belíssima junção do antigo com o moderno que, além de curiosa, me trás um questionamento interessante que gostaria de compartilhar com vocês: quais são novos limites do product design?

Faço esse questionamento pois esta área do design (na minha humilde opinião de mer**) tende a ser a mais complicada de ser executada por conta dos limites físicos e de custos para concepção de projetos. Não que as demais áreas não tenham suas dificuldades, mas nada comparado a esta onde, além de beleza o designer precisa entregar funcionalidade. Existem certos limites para o design.

man-made-flint-stone-3D-printer-4.jpg

man-made-flint-stone-3D-printer-5.jpg

man-made-flint-stone-3D-printer-6.jpg

Bom. Existiam! Graças a impressão 3D e sua incrível capacidade de criar todos os parafusos, porcas, molas, engrenagens, dobradiças e etc, junto da peça principal do produto; é possível, primeiro, uma redução enorme nos gastos de produção (fornecedores), e segundo, permite um design mais solto e mirabolante já que não depende da disponibilidade de peças específicas para que o projeto de design fique funcional. Todas as peças podem ser criadas na hora e no formato que se desejar.

Isto certamente quebra uma série de barreiras que antes eram enfrentadas e agora foram vencidas pela tecnologia. O simples vislumbre desta possibilidade, nos coloca na perspectiva do futuro do product design e seus limites, e nos mostra que ele pode um dia ser limitado apenas pela imaginação humana.

man-made-flint-stone-3D-printer-7.jpg

man-made-flint-stone-3D-printer-8.jpg

man-made-flint-stone-3D-printer-9.jpg


Bruno Leandro

Num certo natal, sua mãe lhe levou a uma loja de brinquedos e pediu que escolhesse o que quisesse. Depois de muito procurar, trocou um mini-game por um livro do Harry Potter! Acho que isso já define bastante coisa.
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/design// @destaque, @obvious //Bruno Leandro