animus movendi

Relativizando o movimento e o referencial

LuhanaSP

Palavras libertam sentimentos - movimento contínuo

Música nova brasileira

Boas referências podem indicar que a sede é diretamente proporcional à fonte.


Daniel Finizola.jpg

Quando temos a certeza de que algo é muito bom, o primeiro impulso é o de compartilhar.

O valor da descoberta se mostra evidente no momento em que a simples distração é elevada à categoria de prazer. É sobre o prazer de ouvir uma boa música que me inclinei a escrever. A novidade tem o efeito inicial de convergir as atenções e insuflar a busca por informações detalhadas dos acontecimentos recentes. Apresenta-se para os diletantes da música, ávidos por boas notícias e surpresas, o primeiro álbum da carreira solo do compositor e cantor Daniel Finizola - "Pincel de Som". A singeleza da música “O quadro”, uma das faixas do CD, é arrebatadora. O artista extrai o máximo de cada nota e frase musical, demonstrando a simplicidade sofisticada que permeia o seu trabalho. A inserção da sanfona, neste arranjo, traz à lembrança o lirismo das melodias tradicionais nordestinas, contudo, aditivada por uma linguagem pop e contemporânea.

As influências globais e regionais, dispostas e harmônicas

Boas referências podem indicar que a sede é diretamente proporcional à fonte. O músico, em foco, bebeu no jazz, samba, baião, coco, bossa, eletrônico e rock’n roll e citou, especificamente, alguns inspiradores: Radiohead, The Dead Weather, Jackson do Pandeiro, Nirvana, Nação Zumbi, Clementina de Jesus e Thelonious Monk. Nas palavras do Daniel, “geralmente ouvimos novos sons e encontramos novas ideias nas palavras soltas e vadias. Não há melhor matéria prima para fazer música”. O processo de criação, descrito pelo autor como simples e orgânico, foi capaz de produzir músicas muito agradáveis à emoção, porque lidam com elementos próximos da nossa realidade, originados pelas sugestões do cotidiano. “Caminhando pela rua, dirigindo o carro ou no meio de uma conversa com os amigos, sempre surgirão ideias. Corro pego o gravador, gravo-as e depois eu e meu violão vamos brincar com essas ideias.” A confecção das canções é marcada pela interação entre letra e melodia.

Daniel Finizola e Pincel de Som

Algumas músicas foram divulgadas na net e estão acessíveis – http://soundcloud.com/daniel-finizola - mas, é nítido que o trabalho só está começando, porque virão os contratos, os shows e a demanda do público, que já esboçou uma resposta promissora ao artista, será crescente. Os indícios levam a crer que o sucesso será irresistível e inevitável. A TV Asa Branca passou a exibir uma vinheta da música “O quadro” e a repercussão foi imediata, as pessoas querem conhecer, interagir e consumir este projeto musical.

Link do vídeo no You Tube

O show de lançamento do CD deverá acontecer entre o final de Março e o começo de Abril – preparem-se!

Daniel Finizola2.JPG

A cena musical de Caruaru – produzindo bons frutos

A Banda de Pífano de Sebastião Biano - nos anos 70 chegou a influenciar movimentos musicais importantes no país como a Tropicália. O momento atual é de efervescência cultural - Ortinho e Junio Barreto estão em evidência no cenário nacional com músicas interpretadas por grandes personalidades da música brasileira como Gal Costa, Arnaldo Antunes e Maria Rita. Bandas a exemplo de Sangue de Barro, estão fazendo sucesso no interior de São Paulo com seus shows carregados de energia. Somam-se também intérpretes da região, representados, neste texto, por Almério, Isabela Morais, Valdir Santos – é também compositor, já gravou dois CDs, e Rogéria. Trabalhos interessantes estão sendo concretizados - o coquista(*) Herbert Lucena, traz no título do seu trabalho uma mensagem inusitada: "Não me peça jamais que eu dê de graça tudo aquilo que eu tenho pra vender". Ainda este ano, acontecerá o lançamento de uma coletânea com as músicas do compositor Janduhy Finizola e interpretadas por talentos já consagrados - Santanna, Silvério Pessoa, Xangai, entre outros - produzido pelo próprio Daniel Finizola.

(*) coquista - artista voltado ao coco (cantiga popular nordestina, ao som da viola – algumas variações de instrumentos percussivos - acompanhada pelo bater rítmico das palmas das mãos encovadas para produzirem som grave, semelhante ao da casca de coco). O grupo de coco Raízes de Arcoverde utiliza-se de tamancos na percussão.


LuhanaSP

Palavras libertam sentimentos - movimento contínuo.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// @destaque, @obvious //LuhanaSP