animus movendi

Relativizando o movimento e o referencial

LuhanaSP

Palavras libertam sentimentos - movimento contínuo

Lixo extraordinário

Extraordinário – aquele fato imprevisível capaz de produzir uma sensação marcante, fora da ordem... um impactante suspiro de admiração.


Vicente José de Oliveira Muniz é o inconfundível Vik Muniz. Nascido em São Paulo em 1961, estabeleceu sua vida e domicílio na cidade de Nova York, desde 1983. Fotógrafo, desenhista, pintor e escultor - um artista múltiplo.

Seu processo criativo passa pela composição das imagens, utilizando materiais instáveis e perecíveis; a reutilização de conceitos e enfoques; a disposição em uma superfície ou plano para fotografá-las. As séries são apresentadas como edições limitadas e especiais, onde a fotografia assume o papel de produto final do trabalho – a célebre ilustradora do seu cartão de visitas.

Em 1988, produziu uma série de desenhos “The Best of Life”, na qual reproduziu a sua memória, de algumas das famosas fotografias veiculadas pela revista americana Life. O artista fotografou seus desenhos e deu a eles um tratamento de impressão, simulando a realidade. A partir de uma abordagem muito sensível e plástica, provocou o debate sobre questões relacionadas à circulação e contextualização de imagens. “Nesses trabalhos eu tentei encontrar como a fotografia se parece em nossa cabeça quando não estamos olhando para ela. Elas trazem as estruturas das famosas fotos, mas, na verdade, são muito diferentes”, na explicação do artista.

Nas séries seguintes: Imagens de Arame, Imagens de Terra, Imagens de Chocolate, Crianças de Açúcar (que receberam o nome do material utilizado), recriou imagens referentes ao universo da história da arte e do cotidiano. Suas obras podem ser encontradas em importantes acervos, como da Tate Modern e do Victoria & Albert Museum, ambos em Londres. Muniz foi curador da mostra “Artist’s Choice”, a convite do Museum of Modern Art (MoMA New York).

A série “Pictures of Garbage” inspirou e originou o documentário brasileiro indicado ao Oscar , intitulado Lixo Extraordinário, feito com ajuda do seu próprio tema: catadores de lixo do aterro de Gramacho (RJ), que, após serem fotografados, trabalharam ao lado do artista no processo de montagem das obras, selecionando as imagens. A filmagem recebeu um prêmio no festival de Berlim na categoria Anistia Internacional e no Festival de Sundance.

lixo_.jpg

vik_muniz_passione.jpg

vik_muniz-sarah_bernhardt.jpg

processo de criação2.jpg

lixo.jpg

processo de criação.jpg

lixo_extraordinario_alta.jpg

lixo_extraordinario.jpg

Para saber mais sobre o artista brasileiro - Vik Muniz


LuhanaSP

Palavras libertam sentimentos - movimento contínuo.
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/fotografia// @destaque, @obvious //LuhanaSP