Ana Filipa Carvalho

Estudante de Belas-Artes apreciadora de todas as formas mágicas de Arte mas com um fraquinho enorme por música.

Simplesmente José Afonso

A liberdade nunca soou tão bela como na voz de Zeca Afonso.


Thumbnail image for Thumbnail image for Thumbnail image for Thumbnail image for Thumbnail image for Thumbnail image for zeca.jpg

A poucos dias da celebração dos 38 anos da revolução de Abril de 1974 recordo um dos expoentes máximos da musica portuguesa. É redutor classificar José Afonso apenas como cantor de intervenção do antes e pós 25-de Abril. José Afonso foi, sobretudo, um grande compositor e letrista português, com uma voz única no espectro ( atrevo-me...) mundial. No entanto é inevitável recordar José Afonso e associar-mos em imediato, o autor de " Os Vampiros" á resistência revolucionária portuguesa. Misturando géneros musicais tão portugueses como o fado de Coimbra, musica popular e por outro lado também ritmos africanos, tem um legado artístico único. Passados 38 anos desde o 25 Abril de 1974, o autor de "Grândola Vila Morena" nunca esteve tão presente como agora. A sua discográfica foi toda remasterizada e reeditada em Portugal, sendo uma colecção imprescindível para se compreender o génio deste musico de excelência. José Afonso nasceu dia 2 de Agosto de 1929, em Glória, Aveiro. Viveu cerca de sete anos em Angola, que o marcará pelas paisagens, musicas tradicionais, gentes...tal ambiente se irá reflectir na sua musica mais tarde. Frequenta o Universidade de Letras de Coimbra onde se destaca como interprete excepcional do fado tradicional de Coimbra. Em 1958 grava o seu primeiro disco "Baladas de Coimbra" .

Thumbnail image for Thumbnail image for Zeca Afonso2.jpg

O primeiro disco de muitos de excepcional qualidade e de acutilante contestação ao regime de Salazar. Torna-se um feroz opositor do regime fascista português o que lhe vale várias detenções pela PIDE (Polícia Politica) e até a proibição de ter uma vida profissional como professor. Converte-se num símbolo de resistência e ídolo revolucionário. Em 1971, edita "Cantigas de Maio". Neste álbum surge "Grândola Vila Morena" que se tornará um símbolo da revolução de Abril.

Grândola, vila morena Terra da fraternidade O povo é quem mais ordena Dentro de ti, ó cidade

Dentro de ti, ó cidade O povo é quem mais ordena Terra da fraternidade Grândola, vila morena

Em cada esquina um amigo Em cada rosto igualdade Grândola, vila morena Terra da fraternidade

Após o 25 de Abril edita vários discos emblemáticos, dá um emocionante concerto ao vivo no Coliseu de Lisboa de despedida, e morre de esclerose múltipla em 1985 em Setúbal.

Jos%C3%A9%20Afonso.jpg

As palavras são parcas para descrever a sua musica. A sua voz é terna, doce. O seu timbre é inconfundível. A sua voz mesmo levando-nos a viajar pelas injustiças deste mundo, nos soa quase como um feitiço. Hipnotizante.As letras, poemas de alarme social, são belas metáforas de um país pobre, negro, atrasado no tempo. Os ritmos quentes de uma Angola tão distante e ao mesmo tempo tão perto de nós. As baladas comoventes ao ritmo de uma guitarra solitária.Uma vida de luta contra a opressão muitas vezes ignorada e votada ao esquecimento pelas actuais instituições mas jamais pelos apreciadores deste ser fascinante. Independentemente das convicções politicas de cada um, José Afonso foi uma das melhores vozes masculinas que alguma vez existiu em Portugal. Procuro pois dar a conhecer uma das mais belas vozes que alguma vez ouvi na minha vida. Não consigo deixar de me emocionar sempre que ouço este poeta português pois a carga emocional que as suas palavras acarretam é esmagadora. A liberdade nunca soou tão bela como na voz de Zeca Afonso.Tão bela... Este artigo é pois como José Afonso : simples mas sentido. Porque José Afonso era assim...simplesmente José Afonso.


Ana Filipa Carvalho

Estudante de Belas-Artes apreciadora de todas as formas mágicas de Arte mas com um fraquinho enorme por música..
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/// @destaque //Ana Filipa Carvalho
Site Meter Site Meter