apaixonadamente curiosa

pela complexidade do óbvio

Mylanne Mendonça

Observando com interrogação. Vivendo com exclamação e sonhando com reticências!

South Park - um desenho politicamente incorreto

A princípio apenas um desenho animado, com aparência de produção independente e despretenciosa. Mas olhando mais de perto percebe-se uma animação inteligente, com críticas recheadas de humor negro e ironia.


south park.png

Pode parecer apenas mais um desenho animado, com aparência independente, mas nos primeiros minutos já é possível notar que não se trata de uma animação qualquer. Sendo um desenho direcionado para o público adulto, é por vezes considerado como obsceno, vulgar e em certa medida insolente, mas trata-se na verdade de uma crítica sobre muitos aspectos da cultura norte-americana e eventos históricos recentes com uma leitura politicamente incorreta da sociedade. Distribuída pela Warner Bros desde 1997, o desenho se tornou sucesso não apenas nos Estados Unidos, mas em outros países e apesar de manter a aparência de animação independente movimenta milhares de dólares e utiliza recursos de última geração para criação dos episódios.

south-park1.jpg "Todos os personagens e eventos neste programa — mesmo aqueles baseados em pessoas reais — são inteiramente fictícios. Todas as vozes de celebridades são imitações.....pobres. O programa a seguir contém linguagem chula e devido a seu conteúdo não deve ser visto por ninguém."

A animação dirige críticas a inúmeros personagens da política internacional como Fidel Castro. Barak Obama, Osama Bin Laden; personalidades e produções do mercado do entretenimento e cultura de massa (cantores, esportistas, filmes, reality shows entre outros) e movimentos como os mórmons, a cientologia, a ku klux klan e outros. Embora outras séries apresentem caráter crítico, como Os Simpsons e Family Guy, o que diferencia South Park é que este apresenta uma crítica da própria mídia que deu espaço para sua existência com uma ironia inteligente e cinismo ousado que desafia pelo 'ataque crítico' em meio a proposta de ser um instrumento de diversão. Não estando comprometido com nenhuma visão específica, direciona as farpas irônicas para todos os lados, de liberais a conservadores, religiosos a ateus e escracha, inclusive, a si próprio.

south park e barack obama.jpg Barak Obama

Contrariando o molde do universo dos desenhos (Disney, Pixar, Dreamworks e cia) South Park se torna sucesso mundial com um traço falho, exposição da estupidez, preconceito, sarcasmo e cinismo como um reflexo da mediocridade social e tudo isso utilizando uma linguagem de cunho sexual explícito, expressões e palavrões que em canais conservadores seriam bloqueados com os conhecidos "bips". Embora faça críticas de ordem política, South Park não tem nenhuma intenção reformadora em relação a sociedade, mas nem por isso se trata de uma crítica vazia, podendo ser pensada como uma didática construída a partir de exemplos incorretos. Em última análise pode ser entendido como um convite à reflexão dos discursos e contra discursos da mídia, da política e da sociedade como um todo, desconstruindo-os como falíveis e questionáveis.

Nas palavras de Trey Parker, um dos criadores do desenho, "O que dizemos com o programa não é nada de novo, mas acho que é algo ótimo de se mostrar. É que as pessoas que estão gritando desse lado e as pessoas que estão gritando do outro são as mesmas pessoas e não tem problema ser alguém que está no meio, rindo dos dois lados.


Mylanne Mendonça

Observando com interrogação. Vivendo com exclamação e sonhando com reticências!.
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/cinema// @obvious, @obvioushp //Mylanne Mendonça