artefacto artefoto

O olhar perplexo de um Poeta diante da Vida

João Carlos Figueiredo

Um escritor e uma câmera: palavras ilustradas pela vivência cotidiana, cenários explicados pela expressão da alma... Artefacto servindo ao poeta: arte e foto num sincretismo que se entrelaça nas relações deste escritor com o mundo que o rodeia e perverte...

Tempo demais!

Busco os limites de meus infortúnios
Nos atos, nos pensamentos, nas palavras…
Na solidão que me cala e consente,
Na angústia de não ser presente…


Phyto.JPG Procuro, na vida que me resta, Um motivo, uma razão, uma vontade Que seja, para perseverar e crer… Para prosseguir, mesmo contra a razão. Porém, minhas mazelas são pequenas, Meus limites são restritos, fracos… Meus propósitos, mesquinhos, Ao menos aos olhos da realidade… E o caminho que percebo é enorme! Tempo demais para percorrer, Antes que o desejo se acabe, Antes que o fim se alcance…


João Carlos Figueiredo

Um escritor e uma câmera: palavras ilustradas pela vivência cotidiana, cenários explicados pela expressão da alma... Artefacto servindo ao poeta: arte e foto num sincretismo que se entrelaça nas relações deste escritor com o mundo que o rodeia e perverte....
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/Poesia// //João Carlos Figueiredo