arterolandoproseando e musicando...

Porque liberdade é pouco,o que eu desejo ainda não tem nome...

Valquíria Rego

Arte,prosa e poesia.

Caravaggio sua poética e seus seguidores -

Michelangelo Merisi da Caravaggio (Caravaggio, 29 de Setembro de 1571 – Porto Ercole, comuna de Monte Argentario, 18 de Julho de 1610) foi um pintor italiano atuante em Roma, Nápoles, Malta e Sicília, entre 1593 e 1610. É normalmente identificado como um artista barroco, estilo do qual foi o primeiro grande representante. Caravaggio era o nome da aldeia natal da sua família, do qual adotou-o como seu nome artístico.


Medusa_by_Caravaggio.jpg

vanitasCaravage.jpg

Caravaggio, sua poética e seus seguidores -

A mostra de Michelangelo Merisi, mais conhecido como Caravaggio, por ser originário da aldeia Caravaggio, nos mostra diversas obras a respeito do cotidiano italiano da época. Suas pinturas remetem a iconografia usualmente sacra, inserida em seus quadros em uma poética encantadora. De personalidade irascível, Michelangelo ficou conhecido por seu estilo “tenebrista”, com pinturas que concentram focos de luz no rosto de seus personagens com fundos negros e demonstram a realidade que o pintor queria nos propor. O artista nos coloca um forte apelo dramático em seus quadros, como por exemplo, o quadro de São Francisco em que o mesmo segura uma caveira e se depara com a morte, - sua intenção é chocar, e mostrar a vida como ela realmente é - com os medos, angústias e agonias que nos cercam, nada é barrado. A técnica empregada pelo mestre barroco é a do “chiaroscuro” ou “claro – escuro”, em que há o contraste de ambos. Os objetos, as roupas dos personagens nos mostram bastante esta cena que o pintor queria nos propor com os drapeados fortemente marcados e os acessórios devidamente expostos em seus quadros traduzindo uma semântica realista. Uma obra que a meu ver é de se contemplar é a da Medusa – personagem mitológica, conhecida pelos seus cabelos de cobra, que ao olharmos para ela supostamente nos transformaríamos em pedra. Tal retrato nos mostra bem a forte iluminação em seu rosto, em que a mesma possui uma face de pânico, susto, medo, as cobras se encontram de uma maneira em que parecem circular pela cabeça da Medusa como se fossem “devorá-la”, é emblemática no que diz respeito a sua poética. Pelo seu talento, Caravaggio recebeu muitas encomendas no século XVII, mas devido ao seu forte temperamento sua trajetória teve outros caminhos. Em 28 de maio de 1606 Michelangelo matou um homem Ranuccio Tomassoni e foi obrigado a fugir desesperadamente. Anos posteriores, aproximadamente em 1610 Caravaggio retorna a Roma com a intenção de ficar por lá,porém,foi detido em Palo para inspeções.Neste mesmo ano o artista não suportou,por estar exausto e febril faleceu na cidade de Porto Ecole ,no dia 18 de julho de 1610 aos 38 anos de idade. E a exposição nos mostra este majestoso legado do artista traduzido em suas obras.

Seus seguidores –

Muitos pintores, seguiram o modo de pintar de Caravaggio, com a iluminação forte no rosto dos seus personagens contemplando esta cena com a luz forte e direta. Giovani Baglione,Tommaso Salini,Gentileschi ,Carlo Saraceni e Orazio Borgianni são alguns expoentes que aderiram ao estilo “caravaggista” de pintar. Aliás,como diz a curadora “Rossella Vodret” ,os dois últimos citados acima,utilizaram uma nova linguagem – sobretudo o uso da luz – aos modelos formais e de composição ligados à tradição do final do século XVI.” Tais caravaggescos foram muito importantes para a difusão do estilo de Caravaggio,nos deixando traços imortais de suas obras.


Valquíria Rego

Arte,prosa e poesia..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/// @destaque, @obvious //Valquíria Rego