arxvis

dentro do momento

arxvis

artista plástica
e transpirante poeta

com din-din ou sem din-din, meu bem, eu brinco

o criador se preparou muito bem pra cometer esses erros


obvious29.jpg

nada é mais cheiroso que o peidinho da amada, diz o mestre-sala dos bares, saudoso, mandando brasa na madrugada. nada, sereia, nada.. volte logo pra mim, com um sorriso e mais um copo de gin! um dia desses no fim de agosto a gente se cruza, por acaso ou por proposto!

ele filosofa: se o sangue é sempre vermelho, a merda nem sempre é verde. pois olhe - o ser humano tende a tribos, todos se encontrando no mesmo clube. mas mistura boa é na piscina genética, que a social não te dá carteirinha à toa nem com certidão e exame médico.

duvidar da vida é devida dívida pois se o tempo passa, não cozinha nem limpa. sobra o cheiro da terra quente, molhada, de quando a gente andava mais perto do chão. ou o perfume de lenha queimada no colo da avó e no forno de pão. aí o mestre soluça, um novo drinque na mão.

ave! os que vão morrer te saúdam, ele grita, chore por nós, vida desgraçada! chore pelas crianças que morreram cedo e andam armadas, pelo fim da cultura nas mãos de governos brutos, ái que todo dia morre um rosa no sertão, ái que quanto mais dor mais noturno o tudo!

e de repente ele se lembra e ri: nada como um rosa um rosa um rosa - quanta erudição perdida por homens fedendo à censura! verdades demais, verdades de menos.. e apesar do tempo estar envelhecendo o que tem viço ainda tem verdura, que é de tempo que as coisas entendem.

o mestre continua, caindo pelas mesas e clientes e garrafas e cadeiras, quarta-feira que é o dia e é a semana sensual no seu tom cotidiano. ele canta - deixa eu morrer numa quarta-feira quando todos trabalham e a vida é ligeira, ái dos casados com a rotina, ái dos solteiros!..

ái, que essa vida não vale nada nas mãos de quem não tem nada além do tempo inexperiente, cheio de energia, ousado, eterno e tenro, renascido todo dia às 5 da manhã - êita vida anciã com mãos de infante, extrema passageira extravagante, ái essa vida, que é um instante!


arxvis

artista plástica e transpirante poeta.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/// //arxvis