arxvis

dentro do momento

arxvis

artista plástica
e transpirante poeta

crônicas do vazio

primeira lição: 'fale com autoridade e convicção ao movimento irracional de seu eu mais profundo.'


obvious25.jpg

a musa foi pro rio

não suma, musa, não desapareça nos braços desse redentor que não redime, não salva ninguém nem nada na selva! volte e me envolva, não me abandone! me envie um sinal, minha veia meu rio meu mar - me afogue, sereia!

um homem sem história não deve explicações a ninguém

o tempo não passa, o tempo só acalma ou enerva. mas essa preguiça persistente é um estímulo muito conhecido que nos leva longe, e momentos de humor sempre se farão presentes. aqui há uma verdade primordial, tão fascinante agora quanto antes: cada um de nós é um animal raro e perdido. uns mordem, outros querem ser mordidos - o selvagem será meu preferido, mesmo se preguiçoso e nunca precavido.

pequenas tragédias são muito entediantes

ao contrário do sol, o raio de lua é frio, dolorido, e fere com brilho. causa uma queimadura branca, subcutânea e oca, e provoca dores de terceiro-grau na cabeça e no corpo. sintoma ocasional é o céu-da-boca tenso, travado de estrelas, a ponta da língua tangendo os sentidos - todos menos o tato. meu rosto teso, redondo, precário, se reflete no espelho do armário. no fim desse silêncio insone um galo canta, um motor se inicia, e o luar da minha sinusite perde a poesia.


arxvis

artista plástica e transpirante poeta.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/// @destaque, @obvious //arxvis