as rosas falam

jornalismo, cultura e olhar crítico

Juliana Rosas

Jornalista e cinéfila. Fotógrafa nas horas vagas. Amante das artes nas horas cheias.

O amor tóxico do pop

Jay-Z fala, na canção “Umbrella”, que Rihanna é a “Good girl gone bad”. Parece que além de bancar a má em suas canções, ela gosta de um bad boy.


Rihanna.jpg

Nunca pensei que eu falaria ou escreveria algo sobre a cantora Rihanna. Muito menos que usaria este espaço para isso. Como mulher, como cidadã consciente e como feminista, não era difícil deixar de me sentir incomodada ao ver e ouvir na mídia o caso de agressão de seu ex e agora atual namorado, Chris Brown.

Pouco tempo atrás, deu o que falar ele ter aparecido exibindo uma tatuagem no pescoço que lembra muito a foto divulgada de Rihanna após ter sofrido a última agressão. Sim, a última, pois nas próprias palavras dela, não tinha sido a primeira vez que foi agredida.

E deveria ter sido a última vez que ela devia ter visto o canalha. Mas, após idas e vindas, ela não se importava mais em ser vista com o agressor e numa entrevista, finalmente admitiu que deu ao namorado a última chance.

Um dos motivos que me levou a escrever isso foi esta reportagem e a partir dela lembrei-me de outras coisas relacionadas à cantora que me fizeram questionar se ela, de fato, bate bem da cabeça. Logo após o caso de agressão mais grave vir à tona, anos atrás, seu primeiro single foi Rude boy (garoto rude), que já pela tradução, pegava mal ser utilizado no caso. Mas para piorar, na canção, ela diz que vai deixar o garoto bruto fazer o que quiser.

E numa canção mais recente, S&M (abreviação de sadomasoquismo), ela diz “Agora a dor é o meu prazer porque nada pode medir (...) /Paus e pedras podem quebrar meus ossos/ Mas correntes e chicotes me excitam”. Uau. Isso garota, seja um bom exemplo para as mulheres. Mostre que você gosta de apanhar. Mostre que você é linda, rica, poderosa, mas, no fundo, tem os valores de uma dona de casa americana presa a velhos costumes morais do passado e que precisa de um canalha ao seu lado para lhe fazer sentir-se melhor.

Fonte imagem: 1


Juliana Rosas

Jornalista e cinéfila. Fotógrafa nas horas vagas. Amante das artes nas horas cheias..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/musica// //Juliana Rosas