Midori Hamada

Divide o tempo entre estudos aleatórios,garimpagem em sebos e brechós,e picolé com os amigos.

Vaught's Practical Character Reader,a personalidade estereotipada.

Em 1902, L.A Vaught lançou seu livro Vaught's Practical Character Reader, onde expunha, junto com ilustrações exageradas de componentes fisionômicos, esclarecimentos sobre as condições subjetivas de pessoas que possuíssem aspectos físicos específicos. O formato e tamanho do nariz, dos olhos, queixo, a proporcionalidade do rosto, a posição das orelhas, a curvatura do crânio, são alguns exemplos de características físicas que, de acordo com o livro, são exteriorizações claras da personalidade e que servem, para aqueles munidos da habilidade de reconhecimento, como traços gritantes de leitura psicológica.


O que hoje nos parece um incrível absurdo, reconhecer alguém através de suas características físicas, no final do século XIX e inicio do XX fora de extrema importância para a fundamentação de pseudociências que, apesar de equivocadas, serviram de precursoras visões principalmente na área da neurociência. 393274_220753657993983_100001780518282_558818_2043704724_n.jpg

A frenologia, que admitia poder reconhecer criminosos de acordo com o formato do crânio, e a antropometria, que baseada nas medidas do rosto se dizia capaz de identificar possíveis criminosos, levaram o comportamento e personalidade aos estágios anatômicos. O livro Criminal Anthropology [Antropologia Criminal] (1895), de Cesare Lombroso, por exemplo, alegava que assassinos tinham mandíbulas proeminentes, e que batedores de carteira tinham mãos longas e pouca barba. 374337_220758687993480_100001780518282_558855_1370109749_n.jpg Porém, essas vertentes pseudocientíficas, que possuíam importantes médicos adeptos e grandes pesquisas e publicações a respeito, foram desacreditadas com o avanço de tecnologias que permitiam a visualização do cérebro, como a tomografia, o eletroencefalograma e a ressonância magnética. No entanto, isso não impediu que a nossa constante tentativa de mapear de acordo com as nossas impressões uma pessoa fossem deixadas de lado. 383059_220756201327062_100001780518282_558827_196137695_n.jpg Nos últimos anos de credibilidade dessas ciências, L.A Vaught lançou seu livro, levando a metodologia de identificação criminal para dentro de um contexto mais doméstico, como por exemplo, reconhecer honestidade, sensualidade, preguiça e até mesmo a personalidade de uma boa mãe em uma mulher ou de espirito de liderança em um homem. 379903_220756224660393_100001780518282_558828_1834161189_n.jpg 381855_220756267993722_100001780518282_558829_352740453_n.jpg O livro possui também claros desígnios preconceituosos e xenófobos, mostrando como exemplo de honestidade e responsabilidade características físicas europeias e como detentor de qualidades ruins perfis indígenas, negros e todos aqueles que possuíssem discrepância com a leveza dos traços europeus. sc007b25a4-626x1024.jpg sc007b4f96.jpg Um exemplo da recognição automática de personalidades ruins são os famosos vilões da Disney que se apresentam ilustrados com atributos fisicos que nos faz reconhece-los como tal.O nariz grande e prolongado,o queixo protuberante,os olhos fundos,enquanto que príncipes e princesas são representados com olhos carinhosos e narizes finos e bem centrados. Jafar.jpg tumblr_ltms2oMPul1qc6ogq.jpg captain-hook-disney.jpg Mesmo sendo descreditado e não contando com ampla circulação( ainda sendo comercializado pela Amazon)estamos, sem o conhecimento dessa guia, reconhendo como bons ou maus,confiáveis ou não, inteligentes ou incapazes os rostos ao nosso redor de acordo com a nossa própria impressão inconsciente.Se essa apreensão taxativa que impomos quase inocentemente esta ou não relacionada a real personalidade ou à nossa própria assimilação, baseada em nossas experiências com os sujeitos e suas fisionomias, não se sabe. Mas ainda assim, é possível diariamente dizer com uma certeza instintiva suas conclusões sobre alguém sem nem ao menos ter lhe dirigido a palavra. 392647_220760824659933_100001780518282_558859_1680027622_n.jpg Introdução do livro "Vaught's Practical Character Reader"


Midori Hamada

Divide o tempo entre estudos aleatórios,garimpagem em sebos e brechós,e picolé com os amigos..
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/// @destaque, @obvious //Midori Hamada
Site Meter