Dani Ferri

Odeio Minibio

Narrativas Ordinárias

O insólito, o sujo e o alegórico. Sem necessidade de palavras, as narrativas visuais do quadrinista gaúcho Rafael Sica nos abrem espaço para inúmeras interpretações.


5015540304_ece5841380_b.jpg

Ordinário que só, Rafael Sica, nascido na cidade de Pelotas – RS, é quadrinista desde sempre. Essa coisa de publicar o que se faz e ganhar nome surge com o tempo; vem à tona hora e outra aquilo que nos é inato. Nome conhecido na cena atual dos quadrinhos, carregou duas vezes o Prêmio HQ Mix, nas categorias Novo Talento (2005) e Web Quadrinhos (2009), pela publicação online dos quadrinhos que se tornaram a coletânea “Ordinário” (2010). Dentre ilustrações para revistas e afins e exposições, seus últimos trabalhos de destaque são Novela (BebelBooks) e FIM – Fácil e Ilustrado Manifesto (Beleléu), publicados agora em 2014.

Nos mínimos detalhes feitos com uma caneta nanquim, podemos ler a vida do ser (nem sempre) humano sob a ótica dos sentimentos, onde são abarcados a resignação, a solidão, o silêncio e o medo, temas recorrentes nas tiras de Sica. Mas além daquilo que pode parecer óbvio numa primeira espiada, existe uma significância de símbolos que podem ser atribuídos aos seus quadrinhos isentos de texto. Aquela história de uma imagem vale mais que mil palavras funciona bem com eles.

14198046463_4c1f3a80f1_b.jpg

Como cenário temos a cidade. A Metrópole. O Preto & Branco, ou simplesmente o Nada. Personagens curiosos habitam esses lugares, e o mais curioso de todos, sem dúvida, é o homem, na sua mais pura realidade onírica. Nas tiras podemos enxergar o vizinho, o amigo, o bandido, a prostituta, a criança, e nós. Como um espelho mágico, é possível ver refletido numa tira de cinco quadros ações e situações com as quais somos habituados a lidar no dia-a-dia.

4026071162_c2cc73312c.jpg

Expostos de formas complexas, os quadrinhos transmitem uma leitura agradável que ora faz refletir, ora faz rir. O humor negro parece ser o elemento X da composição de Sica. Composição essa que pode nos descer guela abaixo como um ácido, queimando tudo pela frente. Muito pode se falar dos quadrinhos dele, mas o crucial disso tudo é que ele consegue transformar o ordinário em fantástico, a mina de ouro onde o ouro é o cotidiano. E qualquer um pode tirar bons resultados dessa escavação.

Experimentos banais abrigam as páginas do Ordinário. E este, não poderia ter nome melhor.

5362234512_aa885c38f0_b.jpg

851tirasica.gif

rafael-sica-24.jpg

rafael-sica-733tirasica.gif


Dani Ferri

Odeio Minibio.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/artes e ideias// @obvious, @obvioushp //Dani Ferri