cadê o futuro

Não tenha pressa, logo, logo chega.

Valter Geronimo Camilo Junior

Co-fundador e idealizador do Puta Letra. Graduando em Direito. Redator freelancer. Sempre incisivo.

Polêmica: Maconha não é legal

O uso da maconha (Cannabis) não é legal em todos os sentidos da palavra, segundo a Medicina e a legislação brasileira. As consequências do uso, principalmente quando iniciado na adolescência, são irreversíveis, apontam os estudos. Mas, se eu curto meu baseado sem prejudicar outras pessoas, que mal há nisso?


0,,17925430,00.jpg

Este tipo de pergunta surge em qualquer esquina, no barzinho, na praça, nas universidades. Os universitários são grandes consumidores da droga e muitos dos seus professores levantam argumentos em defesa da erva.

Porta para outras drogas? O uso retira a capacidade de escolha, vicia? São estas as perguntas do outro lado desta disputa: legalizar ou não. O índice de dependência da maconha é menor que o do álcool e do tabaco, algo em torno de 6 à 12%; e o uso esporádico não traz consequências comprovadas. A morte gradativa dos neurônios de um usuário não passa de um mito, salvo nos casos de exagero – estamos falando do uso moderado da droga.

Isto não é apologia ao uso nem nada que o valha, bom que se diga de imediato. Falo agora como um iniciante no campo do Direito: legalizar ou não, eis o mistério. Consegue imaginar as pessoas fumando seus cigarrinhos pelas praças, nos seus carros, nas festas, nos corredores das escolas, no horário de almoço? As pessoas já consomem a droga na maioria destes lugares e momentos, se não em todos – é um fato.

Conduta socialmente aceita? Quando a maconha for legalizada eu largo meu emprego, quero ver este país afundar de camarote, disse um policial numa destas discussões universitárias. Os policiais defendem o interesse do estado, ou seja, criticam veementemente qualquer droga.

O que o “povo” pensa de tudo isso? Qual o quadro futuro da droga? Vamos nos juntar aos nossos vizinhos, legalizar geral? Eu moro numa cidade que é atrativo turístico para os maconheiros: aqui não tem briga não, senhor, nem polícia. Ninguém ficou louco, se matou, matou a outrem – não em decorrência do uso da planta. Paz aqui é mato.


Valter Geronimo Camilo Junior

Co-fundador e idealizador do Puta Letra. Graduando em Direito. Redator freelancer. Sempre incisivo..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @destaque, @obvious //Valter Geronimo Camilo Junior