cadê o futuro

Não tenha pressa, logo, logo chega.

Valter Geronimo Camilo Junior

Co-fundador e idealizador do Puta Letra. Graduando em Direito. Redator freelancer. Sempre incisivo.

Como se tornar um idiota

Ou como identificar um


homer-simpson-9687.jpg

Não é preciso ser nenhum Sherlock Holmes para saber que idiotas existem aos milhares e que o número aumentou exponencialmente com o advento da internet. É possível encontra-los em todos os países e cidades do mundo – quiçá em todos os cantos do universo. A pergunta que fica é a seguinte: como nasce um idiota?

Algum espertinho (provavelmente um idiota) já tem uma resposta: é genético. Seu avô era idiota, então... Isso não parece adequado. Aqueles que enveredam por essa linha de raciocínio compactuam com a doutrina de Cesare Lombroso, que traçou o perfil do criminoso. Será que podemos determinar o perfil do idiota, o idiota padrão?

Idiotas são como baratas: aparecem em momentos inconvenientes, causam algum desconforto e nunca são eliminados por completo. Existe uma lenda popular de que as baratas são capazes de sobreviver a uma explosão nuclear. Estou inclinado a acreditar que os idiotas são de longe os mais preparados para tal eventualidade.

Muito embora não exista um padrão, ser idiota não é complicado. É um estilo de vida. Completo idiota é o idiota com ensino superior, então vamos deixa-los de lado. Tem o idiota da piada na hora errada, o idiota da politicagem, o idiota que não liga no dia seguinte, o idiota que só aparece quando precisa de ajuda etc.

“E sobre os idiotas que escrevem sobre idiotas?” Pergunta inconveniente, que causa algum desconforto e que certamente vai aparecer por ai. Igual a baratas.


Valter Geronimo Camilo Junior

Co-fundador e idealizador do Puta Letra. Graduando em Direito. Redator freelancer. Sempre incisivo..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //Valter Geronimo Camilo Junior