cadê o futuro

Não tenha pressa, logo, logo chega.

Valter Geronimo Camilo Junior

Escritor, redator publicitário, viciado em café, poesia e mulheres de atitude. Siga no Facebook.

Destino ou acaso? Sobre as escolhas que não fazemos

“Antes ele era incapaz de fazer uma escolha porque não sabia o que iria acontecer. Agora ele sabe o que vai acontecer e é incapaz de fazer uma escolha”. Nemo Nobody


fullwidth.3648201f.jpg

Somos produtos do caos ou do destino? “Se eu soubesse antes o que sei agora, erraria tudo exatamente igual”, diz Humberto Gessinger. E você, faria diferente? No fim, tudo se resume às escolhas que não fazemos, aos caminhos que não trilhamos.

Efeito borboleta, teoria do caos e multiverso: termos relativamente famosos nos dias atuais e tendem a ganhar cada vez mais espaço. São os novos ícones e deuses da modernidade, substituindo velhas concepções de céu, inferno e destino. O melhor: eles nos tiram o fardo da escolha.

Você imagina infinitos universos, com infinitas possibilidades. Em um deles você é rico, no outro você é gordo, no outro você tem filhos, no outro você faz bico numa padaria. E tem sempre aquele em que você é feliz, conheceu o homem da sua vida. Claro, em um deles você sofre de depressão – nem tudo são flores.

Mas, e se nada disso for verdade? Essa é a sua única vida, produto de todas as escolhas que você não fez. Não é a melhor daquelas que você imaginou, mas também não é a pior. A realidade é dura.

“Se eu soubesse antes o que sei agora, iria embora antes do final”, diz Humberto Gessinger, na mesma canção. Escolher é difícil.

Gosta de escrever? Conheça o Puta Letra.


Valter Geronimo Camilo Junior

Escritor, redator publicitário, viciado em café, poesia e mulheres de atitude. Siga no Facebook..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @destaque, @obvious //Valter Geronimo Camilo Junior