caetanese

coração pra cima escrito embaixo: frágil.

Nara Gonçalves

Já toquei blog com nome de música dos Los Hermanos, pergunto o signo para puxar assunto e feminismo pra mim não é palavrão. Gosto do bom e velho Charlie Brown, literatura latina e assisto filmes de terror numa boa. Com a luz acesa, claro.

A poesia pública do Coletivo Transverso

Conheça o trabalho do grupo brasiliense "Coletivo Transverso", que desde 2011 estetiza os espaços públicos com suas mensagens que transitam entre o poético e o popular.


Quem se aventura pelas ruas de Brasília, Rio de Janeiro ou Ouro Preto pode dar de cara com uma das frases do grupo Coletivo Transverso, ideia concebida entre amigos em uma república da Asa Norte, e que, desde 2011, colore as ruas da capital federal e de outras cidades do país com poesias públicas.

a formiga só trabalha pra se fantasiar de cigarra no carnaval.jpg

Santa Teresa, Rio de Janeiro

Suas mensagens pintadas com o auxílio do stencil e tinta ou impressas em papel são espalhadas pelas cidades, assim como os recados que os apaixonados deixavam nos muros de Atenas. O costume é antigo. E o passante se surpreende com o enfeite que os muros, majoritariamente pintados por propagandas, ganharam com as intervenções do grupo.

Segundo seus criadores, em entrevista concedida ao Correio Brasiliense, o trabalho do Coletivo Transverso é explicado da seguinte forma: “Trabalhamos com arte urbana e poesia. Procuramos desenvolver uma estética própria por meio da realização de intervenções urbanas autorais. Queremos criar e espalhar poesia pelas ruas e pelo cotidiano das pessoas. A arte urbana é democrática em sua natureza, não está mediada pela compra de ingresso ou pela aquisição de um bem. Existem inúmeras interfaces da arte de rua com áreas como a literatura, as plásticas, a política, a publicidade, a internet. Queremos pesquisar essas interfaces, e desenvolver um trabalho próprio que exponha e amplie o potencial imenso que existe nas ruas para a poesia.”

As influências estéticas do grupo passam diretamente pelo britânico de pseudônimo Banksy, -uma das referências entre os artistas contemporâneos quando se trata de arte urbana- ao poeta curitibano Paulo Leminski, e seus versos em forma de haicais, técnica de poesia japonesa muito apreciada no Ocidente.

A rua há muito tempo tornou-se uma porta voz dos artistas que não circulam entre as grandes galerias de arte ou entre os contatos dos marchands. Assim como toda produção que tem como plataforma a internet, é um alvo corriqueiro de discussão de muitos especialistas e admiradores da arte contemporânea, objetando o que é ou não arte. Entretanto, é necessário reconhecer que o alcance da arte urbana é expansivo e democrático.

Entre os méritos das intervenções urbanas como o grafite e a pichação, está seu alcance popular invejável e democrático e que pode propiciar questionamentos e apreciação por parte do público (ou melhor dizendo, dos pedestres). Ninguém está isento dos muros e concretos dos grandes centros urbanos. Este aspecto torna as frases do Coletivo são uma pausa poética essencial no cotidiano cinza das grandes capitais, mesclando ditos populares e clichês.

Acompanhe abaixo algumas das intervenções do grupo Coletivo Transverso:

espaço destinado - corte.png Arco da Lapa- Rio de Janeiro

sou sua pessoa amada por 3 dias.JPG

Santa Teresa, Rio de Janeiro

ouro preto, mg.jpg

Ouro Preto, Minas Gerais

porto alegre, rs.jpg

Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

brasíli.jpg Brasília, DF

consolação, sp.jpg

Avenida Consolação, São Paulo

augusta, sp.jpg

Rua Augusta, São Paulo

Para saber mais sobre o grupo ou tornar-se um colaborador, acesse o site Coletivo Transverso.


Nara Gonçalves

Já toquei blog com nome de música dos Los Hermanos, pergunto o signo para puxar assunto e feminismo pra mim não é palavrão. Gosto do bom e velho Charlie Brown, literatura latina e assisto filmes de terror numa boa. Com a luz acesa, claro..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/artes e ideias// //Nara Gonçalves