café amargo

Açúcar ou adoçante?

Fernanda Pacheco

Tem 20 anos, é formada em história e aprecia certa miscelânea cultural

Literatura vive!

5 escritores da atualidade que você e todo mundo tem a obrigação de conhecer.


Estamos habituados a ler os grandes clássicos da literatura desde pequenos. Quando criança, por ser filha de pedagoga, comecei a ler aos 5 anos os livros de Monteiro Lobato e Ziraldo, os três mosqueteiros, as aventuras de Júlio Verne, o Gato de Botas e mais uma infinidade de histórias e autores. Quando crescemos, vamos para o colegial e voltamos a estudar para o vestibular com os dinossauros mais uma vez: Jorge Amado, Machado de Assis, Graciliano Ramos, etc. Não que esses não sejam maravilhosos, longe de mim, mas em determinado momento percebi que até – mais ou menos – a década de 60, eu conhecia um pouquinho da literatura que foi produzida, mas depois dos anos 2000 eu não conhecia nada. Parece um absurdo não é mesmo? Pois bem, comecei a ir atrás do que acontecia de contemporâneo e encontrei coisas maravilhosas! Escritores premiados, com livros considerados clássicos (me perdoem pelo anacronismo) e literatura da melhor qualidade. Aqui selecionei 5 escritores com produção atual e dignos de muita atenção.

agualusa.jpg José Eduardo Agualusa

Comecemos por Agualusa, um angolano nascido em 1960 que tem publicações desde 1989. Entre elas "A Conjura", "O Vendedor de Passados" e a mais famosa por aqui: "Nação Crioula"

Nação Crioula conta a história de um amor secreto: a misteriosa ligação entre o aventureiro português Carlos Fradique Mendes – cuja correspondência Eça de Queiroz recolheu – e Ana Olímpia Vaz de Caminha, que, tendo nascido escrava, foi uma das pessoas mais ricas e poderosas de Angola. Nos finais do século XIX, em Luanda, Lisboa, Paris e Rio de Janeiro, misturam-se personalidades históricas do movimento abolicionista, escravos e escra-vocratas, lutadores de capoeira, pistoleiros a soldo, demiurgos, numa luta mortal por um mundo novo. Retirado do site do escritor

alejandro_zambra.jpg Alejandro Zambra

Alejandro Zambra tem 37 anos, é chileno, quieto e direto. Poeta e autor do romance bem criticado "Bonsai", Alejandro foi selecionado como um dos melhores escritores latino-americanos. Seu livro "Bonsai" é curto, tem menos de 100 páginas, e se engana quem pensa que isso torna a leitura fácil, pelo contrário, a história é muito densa! A graça do livro é que a história passa a ser uma tragicomédia porque o autor conta os problemas dos personagens com uma pitada de humor negro e acredite: no primeiro parágrafo da história ele já revela o final porque, segundo ele, "o resto é literatura".

02.-valter-hugo-mãe-por-pedro-guimarães-480x600.jpg valter hugo mãe

De origem angolana, o escritor português valter hugo mãe (que prefere a grafia assim, minúscula) tem 41 anos e já publicou 5 romances, fora uma obra poética e livros infanto-juvenis. Entre seus romances, há "o remorso de baltazar serapião", vencedor do prêmio José Saramago e meu livro favorito do autor. Segue um trecho que eu considero mais do que lindo:

"a bela rapariga a esconder os olhos, e como dedicaria dias a enchê-los da minha imagem, para que viesse a sua condição de mulher apenas da minha condição de homem"

311206_4733883590899_174623567_n.jpg Juan Pablo Villalobos

Juan Pablo Villalobos é mexicano e tem 39 anos. Conheci ele por aqui, inclusive (é, pelo Obvious). Publiquei uma vez um artigo sobre o João do Rio e foi parar nos olhos desse escritor que logo depois veio falar comigo a respeito. Fiquei lisonjeada, mas enfim, indo ao que interessa, ele é autor do já consagrado romance "Festa no Covil", livro que retrata o mundo do tráfico pelos olhos sonhadores de uma criança. Ele também tem um blog no site da Companhia das Letras que é incrível. Atualmente ele mora no Brasil e seu próximo livro logo deve chegar por aqui.

553691_356451054435423_1827521488_n.jpg Fabricio Carpinejar

Quem não conhece o Carpinejar? O brasileiro de 40 anos que consegue animar qualquer mulher? (risos) Carpinejar atualmente é único por aqui graças a sua literatura que diverte e ao mesmo tempo leva à reflexão. O último lançamento dele é o "Ai meu Deus, Ai meu Jesus - Crônicas de Amor e Sexo". É através de experiências pessoais que em cada história o escritor dá uma liçãozinha de moral (na verdade é mais emocional) a favor do bom relacionamento entre os casais com alguns toques que deveriam ser óbvios. Fora isso, eu recomendo muito os poemas do rapaz. Para quem gosta de ler e suspirar, fica aqui a dica.

Estes 5 escritores também possuem uma coisa em comum: são nossos irmãos de língua! Angolano, chileno, brasileiro, português e mexicano. Todos com escritos diversos, mas com muitas histórias em comum para a nossa sorte. Procure e leia!


Fernanda Pacheco

Tem 20 anos, é formada em história e aprecia certa miscelânea cultural.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/literatura// @destaque, @obvious //Fernanda Pacheco