café amargo

Açúcar ou adoçante?

Fernanda Pacheco

Tem 20 anos, é formada em história e aprecia certa miscelânea cultural

O teatro de Tom Waits, Burroughs e Robert Wilson

Inspirada nas fábulas alemãs “Der Freikugelguß des Schreibers” (1750) e "Der Freischütz Eine Volkssage" (1810), Burroughs, Bob Wilson e Tom Waits criaram a peça The Black Rider em 1990. Pouco conhecida fora da Europa, a peça uniu o que havia de mais comum entre os três.


Quando Tom Waits conheceu o dramaturgo Robert Wilson em dezembro de 1984 na cidade de Nova York, ele já tinha uma curta carreira cinematográfica e 9 discos lançados – faltava menos de um ano para o lançamento do aclamado Rain Dogs.

E foi por causa da peça Einstein On The Beach (parceria de Wilson com Philip Glass) que em 1987 Tom estreou no teatro com sua peça Frank's Wild Years e no ano seguinte montou seu show-teatro-experimental Big Time. Robert Wilson chegou a ser convidado por Tom para cuidar da produção dos dois trabalhos, mas não pôde. A parceria deles não demorou para se concretizar e foi em 1989 que os primeiros rascunhos de The Black Rider começaram a surgir.

withraw-BlackRider.jpg

Faltava apenas um elemento final.

Waits e Wilson eram extremamente fãs de um sujeito em comum nessa época: William Burroughs! E foi durante uma visita à casa do escritor beat no Kansas que a base da equipe se formou. A peça que, entre outras coisas, fala sobre o diabo, amor e vícios, logo uniu os três e resultou numa combinação de muito sucesso!

WilsonBurroughsWaitsBandW.jpg Robert Wilson, Tom Waits e Burroughs

Robert Wilson ficou responsável pela montagem e direção, Tom Waits pelas composições – ele contou com a colaboração de Greg Cohen – e Burroughs pela adaptação do texto, relacionando as fábulas com os dramas urbanos da América no melhor estilo beatnik.

93-blackriderbooklet.jpg

A estreia aconteceu em 31 de março de 1990 no teatro Talia na Alemanha e teve grande repercussão pelo país, algo incomparável com o restante do mundo. Para a sorte de nós, fãs dos três, Tom Waits decidiu gravar um disco com as músicas que fizeram parte da peça e o lançou em 1993. Abaixo o link do álbum completo, da peça (sem legenda, infelizmente) e da primeira parte de um documentário feito durante a produção do trabalho!


Fernanda Pacheco

Tem 20 anos, é formada em história e aprecia certa miscelânea cultural.
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Fernanda Pacheco