café não te deixa mais cult

Sabe o que há entre uma xícara de café e outra? Literatura, fotografia, cinema, música... Arte.

Marcelo Vinicius

“Não fazemos uma foto apenas com uma câmera; ao ato de fotografar trazemos todos os livros que lemos, os filmes que vimos, a música que ouvimos, as pessoas que amamos” (Ansel Adams).

Londres refletida em poças e calçadas molhadas pelo fotógrafo Gavin Hammond

O fotógrafo Gavin Hammond usou o reflexo de poças d’água nas ruas para registrar a cidade de Londres.


Realizando uma tríade de matérias sobre fotografia no Obvious, da coluna "Café não te deixa mais cult", a saber: Fotógrafo Jimmy Nelso apresenta fotos espetaculares de tribos em vias de extinção e Projeto fotográfico 'Quando as palavras falham, a música fala', do famoso fotógrafo Steve McCurry, esta matéria se configura como a segunda da série, para os amantes e afins da fotografia e das artes plásticas em geral:

O fotógrafo Gavin Hammond percebendo que estava sempre a chover na cidade de Londres, transformou-a em um projeto de arte fotográfica. Gavin fotografou marcos históricos de Londres refletidos em poças d'água e calçadas molhadas.

O fotografo disse que teve a boa ideia devido ao um azar: “Deparei-me com a imagem de Londres como um insight, pela primeira vez, numa poça d'água por acaso, quando haviam roubado minha bicicleta. Estava, então, andando pela cidade ao longo da margem sul com bastante pressa, ao invés de estar pedalando, quando começou a chover no momento em que eu me aproximei da London Eye (também conhecida como Millennium Wheel ou Roda do Milênio, em português, que é uma famosa roda-gigante situada na cidade de Londres) e uma grande multidão de turistas estava impedindo a minha passagem. Odeio estar em uma multidão, então eu olhei para os meus pés, enquanto esperava os turistas passarem, e eis que eu vi um belo reflexo de um dos bancos oscilantes da London Eye surgindo a partir de uma poça d'água, mas como uma visão de outro mundo, uma visão de um universo paralelo”.

Lá estava, então, a London Eye refletida em uma poça e uma ideia na cabeça de Gavin.

011.jpg

Gavin teve ampla oportunidade de fotografar objetos para o seu projeto, graças a uma primavera particularmente úmida.

"Eu trabalhei para desenvolver essas imagens por dois meses, mais ou menos - praticamente todos os dias ao longo de uma linda primavera úmida. Assim, trabalhei no projeto a cada manhã, tarde e início da noite. Eu estive de bicicleta, por toda a cidade de Londres, pesquisando locais e deitado, agachado, ajoelhado, em pé e de cabeça para baixo na chuva", disse Gavin.

"Eu também peguei um frio desagradável depois de deitar de bruços na chuva tentando fotografar Tower Bridge (uma ponte-báscula construída sobre o Rio Tâmisa, na cidade de Londres) a partir de uma fonte em desuso no bairro St Katharine Docks. Mas, foi muito divertido”, concluiu o fotógrafo Gavin Hammond.

Confira algumas de suas fotos referentes a esse projeto:

01.jpg

02.jpg

03.jpg

04.jpg

05.jpg

06.jpg

07.jpg

08.jpg

09.jpg

01010.jpg

010.jpg


Marcelo Vinicius

“Não fazemos uma foto apenas com uma câmera; ao ato de fotografar trazemos todos os livros que lemos, os filmes que vimos, a música que ouvimos, as pessoas que amamos” (Ansel Adams)..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/fotografia// @destaque, @obvious //Marcelo Vinicius