café não te deixa mais cult

Sabe o que há entre uma xícara de café e outra? Literatura, fotografia, cinema, música... Arte.

Marcelo Vinicius

“Não fazemos uma foto apenas com uma câmera; ao ato de fotografar trazemos todos os livros que lemos, os filmes que vimos, a música que ouvimos, as pessoas que amamos” (Ansel Adams).

MOSTRA DOSTOIÉVSKI E O CINEMA, NO MUSEU LASAR SEGALL

Obra do escritor Fiódor Dostoiévski foi tema de mostra de cinema em São Paulo.


sss.jpgDostoiévski, 1927. Xilogravura sobre papel. Lasar Segall

A TV Cultura informou que o Museu "Lasar Segall" abriu as suas portas para artistas expressionistas, inclusive o próprio Segall, que recriaram a atmosfera sombria dos livros do escritor russo Dostoiévski. A mostra reúne sessenta quatro obras, entre gravuras, desenhos e livros originais.

Dostoiévski foi um escritor russo, considerado um dos maiores romancistas da literatura russa e um dos mais inovadores artistas de todos os tempos. É tido como o fundador do existencialismo mais frequentemente por "Notas do Subterrâneo", descrito por Walter Kaufmann como a "melhor proposta para existencialismo já escrita". O Modernismo Literário e várias escolas da Teologia e Psicologia foram influenciadas por suas ideias.

Segundo a Arte Ref, a obra de Dostoiévski tem sido adaptada, transcrita e reinventada por cineastas tão diversos quanto Robert Bresson, Woody Allen e Luchino Visconti; Akira Kurosawa, Bernardo Bertolucci e Robert Siodmak; Richard Brooks, Heitor Dhalia e Robert Wienne.

Ao longo do último século, de 1923 à 2004, cada um desses cineastas se inspirou em Dostoiévski e o releu a sua maneira, em filmes que, ainda que tão diferentes estilisticamente, não cessaram de discutir e problematizar o horizonte moral do homem.

Assim, o Museu "Lasar Segall", além de apresentar gravuras, desenhos e livros originais, realiza a mostra “Dostoievski e o cinema”, parte integrante da exposição “Noites brancas: Dostoievski ilustrado”, apresentando obras tão particulares quanto emblemáticas, para as quais o crime, o desencontro amoroso, a culpa, a punição, a responsabilidade e a possibilidade de regeneração humana constituem um campo de investigação ética e invenção estética sem fim.

A mostra "Dostoiévski e o cinema", que iniciou no sábado (3), em São Paulo, é dedicada justamente aos filmes que tiveram o trabalho do autor como inspiração. Ao todo, serão exibidos oito longas-metragens produzidos entre 1949 e 2004.

Mostra Dostoievski e o Cinema no Museu Lasar Segall Curadoria: Ilana Feldman MUSEU LASAR SEGALL | Cine Segall - São Paulo (São Paulo) Rua Berta, 111 - V. Mariana 5574.7322 Este evento vai do dia 03/08/2013 ao dia 25/08/2013, mas apenas Domingo e Sábado Horário: 14h00 Preço: Gratuito


Marcelo Vinicius

“Não fazemos uma foto apenas com uma câmera; ao ato de fotografar trazemos todos os livros que lemos, os filmes que vimos, a música que ouvimos, as pessoas que amamos” (Ansel Adams)..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/artes e ideias// //Marcelo Vinicius