caminhos do conhecer

Poesia, Literatura, fotografia, música, cinema e outros suportes.

Renata Ferreira

Alguém que escreve para não sufocar, mas não gosta.
Escreve no Blog:http://beautedeschoses.blogspot.com.br/
Fanpage:https://www.facebook.com/viscerasexpostas?ref=hl

Quem se atreve a me dizer do que é feita a Hipocrisia e a arrogância?

Homo sum, humani nihil a me alienum puto(Sou homem: nada do que é humano me é estranho). Essa frase é de autoria de Publio Terêncio Afro, dramaturgo e poeta romano. Analisando- a fica difícil entender porque criticamos tantos os outros e não olhamos para nós mesmos. Por que estranhamos o que não é estranho, ou pelo menos não deveria ser ,já que somos iguais.


espelho.jpg

Quem se atreve a me dizer do que é feita a Hipocrisia e a arrogância? Acredito que todos nós somos capazes de dizer do que são feitos esses sentimentos, dizer o que são, e apontar mil pessoas hipócritas e arrogantes. Certo?

E, então quem se atreve a me dizer que é hipócrita e arrogante? [Um silêncio]

Acredito que poucos, pois no fundo somos covardes, e vivemos numa sociedade onde criticar o outro é uma ação, quase que automática; um jogo de apontar o dedo sem hesitar; um jogo de apontar o dedo sem provas; ou ainda, um jogo de apontar o dedo por puro preconceito e ignorância, ou mais, um jogo de apontar o dedo simplesmente porque criticar o outro em redes sociais e na vida virou moda, e ganha-se curtidas. Mas, assumir sentimentos como esses, não. Ninguém admite.

Ouvimos discursos hipócritas todos dias, e somos hipócritas e arrogantes sempre que nos convém, porém admitir é uma tarefa muito difícil, quase impossível.

Somos obrigados a ouvir críticas que na verdade são reflexo do criticador. Vemos e ouvimos tantas barbaridades de humanos nada humanos. Nos tornamos hipócritas para lidar com outro hipócrita? Nos tornamos arrogantes para lidar com outro arrogante? ou será que simplesmente somos iguais a eles? Somos semelhantes? Homo sum, humani nihil a me alienum puto(Sou homem: nada do que é humano me é estranho). Essa frase é de autoria de Publio Terêncio Afro, dramaturgo e poeta romano, e resume bem o que estou falando. As pessoas são hipócritas todo o tempo, mentem para si e para o outros; não admitem ser contrariadas, são arrogantes e só sabem julgar o erro do outro, porém agem da mesmíssima forma, já que enquanto humanos e da mesma espécie somos iguais, possuímos os mesmos sentimentos. E mesmo assim estranhamos os sentimentos "alheios", as escolhas...Estranhamos o que não é estranho, ou pelo menos não deveria ser.


Renata Ferreira

Alguém que escreve para não sufocar, mas não gosta. Escreve no Blog:http://beautedeschoses.blogspot.com.br/ Fanpage:https://www.facebook.com/viscerasexpostas?ref=hl .
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/recortes// //Renata Ferreira