chrizoca

Expressando os sentimentos como exercício para a alma

Christiane Afondopulos

Psicóloga e Advogada, mas que acima de tudo ama escrever e se encontrar em meio às palavras.

FILHOS NO MUNDO DE PONTA CABEÇA

Todos sabemos da dura tarefa de criar nossos filhos nesse mundo atual, nesse mundo de ponta cabeça.
Mas será que não podemos usar isso a nosso favor para que eles enxerguem um novo caminho?


filho no mundo de ponta cabeça.jpg

O que significa criar um filho nos dias de hoje?

Além do lado bom e prazeroso, também esbarramos nas dificuldades que sempre foram comuns, mas que certamente se agravaram por conta da época em que vivemos.

Nesse sentido, experimentei os sentimentos mais diversos como medo, ansiedade, indecisão, frustração, culpa...enfim, tudo que pode levar um pai ou uma mãe a vivenciar a angústia e bloquear certos assuntos.

Isso acontece porque nossos dias estão mais violentos e mais incertos, as pessoas mais egoístas, vaidosas e intolerantes, as famílias mais competitivas e menos afetivas, os professores mais desanimados (com certa razão), os amigos mais distantes e menos interessados, o governo mais cruel e traiçoeiro, a natureza menos valorizada e mais destruída, o mundo de ponta cabeça!

E assim as pessoas vão se afastando desse mundo de ponta cabeça porque não conseguem enfrentá-lo, e vão se afastando de seus filhos porque não conseguem explicar a eles a razão de tudo isso. E esses filhos se sentem cada vez mais perdidos, sozinhos, sem referências. E a bola de neve cresce.

Então resolvi colocar tudo de ponta cabeça também e usar todo esse medo e angústia a meu favor, afinal tudo nessa vida tem que ter um lado bom.

Quando eu era criança, tudo era mais tranquilo (aparentemente aos olhos do mundo) e meus pais não precisavam explicar muitas coisas porque talvez não tivessem tantos medos...tudo andava como tinha que ser. No entanto, isso não me livrou das indecisões e ansiedades ao longo da vida. Então pensei: por que não usar os acontecimentos desse mundo medonho de hoje para explicar à minha filha tudo que não me foi dito, e com isso criar nela um sentimento de confiança e respeito? É preciso tirar um proveito de tudo o que está acontecendo e não podemos tapar os olhos de nossos filhos a esse novo mundo ainda que ele esteja tão bagunçado.

O resultado têm dado certo. E os pais deveriam tentar sem medo.

Isso os aproximará dos seus filhos e criará um vínculo de confiança fortalecendo a relação.

Sinto que essa geração pode ser muito mais saudável e muito menos preconceituosa exatamente por conta de tudo o que está acontecendo, por conta de todas as injustiças que estão assistindo.

Quem sabe não irá surgir diante de tudo isso filhos que venham a ser mais pacificadores, mais amantes da natureza, mais defensores dos direitos humanos, mais professores guerreiros, mais políticos honestos, mais amigos carinhosos, mais voluntários de coração, mais doadores de amor, criadores de uma família sem preconceitos, sem estereótipos e com fortes laços afetivos!

Não é isso que queremos no futuro? Que eles possam sonhar seus sonhos com esperança?

Então precisamos nos aproximar de nossos filhos e fazer com que entendam os motivos pelos quais o mundo está de ponta cabeça. Não devemos esconder nada. Devemos conversar sobre tudo...sobre drogas, guerras, injustiças, desigualdades, preconceitos, violência, etc.

Um bom diálogo e muito carinho irá afastar os medos de pais e filhos. Eles serão mais confiantes e mais humanos e nós seremos justos com a nossa função.

Não tenha medo de virar seu mundo de ponta cabeça e enfrentar francas conversas, pois ele precisa disso para ser habitado por pessoas de bem!


Christiane Afondopulos

Psicóloga e Advogada, mas que acima de tudo ama escrever e se encontrar em meio às palavras..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Christiane Afondopulos