chrizoca

Expressando os sentimentos como exercício para a alma

Christiane Afondopulos

Psicóloga e Advogada, mas que acima de tudo ama escrever e se encontrar em meio às palavras.

você não precisa se orgulhar de tudo que seu filho adolescente faz só para parecer um pai ou mãe descolados

Um adolescente precisa de conversa, carinho e apontamento, pois é cheio de paixão e por vezes lhe falta a direção. Certamente ele não precisa de pais disfarçados e mais carentes do que ele mesmo.


adolescencia 2.jpg

A adolescência nunca foi uma fase fácil de se lidar, e os pais sempre se consumiram em descobrir qual caminho deveriam seguir para atender a dois principais propósitos: não largar mão da educação e não afastar de si o próprio filho.

Claro que sempre escorregavam em algum detalhe, porque somos todos humanos e nem sempre tomamos as decisões certas; de vez em quando o coração amolece, a razão se perde, o controle foge.

No entanto, tudo se resolvia com uma boa conversa, ou um bom castigo, e ninguém precisava provar nada para aqueles que não eram da família, do mundo lá de fora da casa.

Acontece que tudo isso se complicou bastante nos últimos tempos, porque antes os pais não sentiam a necessidade de se mostrar tão descolados aos olhos dos outros, e os filhos acompanhavam esse percurso.

Mas hoje ambos, pais e filhos, são da web, da casa lá de fora, da grande família digital. E apesar dessa proximidade virtual, seus corações parecem ter se afastado, e as ideias se perdido, porque às vezes fica difícil saber quem é mais adolescente do que quem, pais ou filhos.

Alguns pais desejam provar a essa enorme rede o quanto são descolados no que se refere ao comportamento do filho adolescente, e se esquecem que não precisam se orgulhar de tudo que ele faz, que não se trata de uma competição de egos para ver quem é mais bacana!

A vida se estende além da tela, vai para a rua, para o contato humano, e não são raros os adolescentes que não sabem mais lidar com isso, que não aprenderam sequer a cumprimentar alguém com carinho e gentileza.

Trata-se de um sintoma resultante de uma série de fatores, num momento em que pais assumiram papéis que não são seus, nunca foram, apesar de toda evolução que se fez necessária. A carência dos pais não pode afogar a passagem saudável dos filhos para a adolescência, e a ausência de muitos, seja pelo motivo que for, deve ser minimizada com empenho.

Estar mais próximo de um filho adolescente não significa aprovar todos os seus atos, curtir todas as suas fotos sem noção, ser mais amigo dos amigos dele do que ele próprio, não ligar a mínima se ele se comporta com desprezo em relação às pessoas que o cercam, apoiá-lo quando ele desmoraliza um professor (muito comum hoje em dia) ou quando ele trata mal um funcionário de um lugar qualquer.

Isso não o fará mais descolado que os outros pais, não o colocará em uma posição de destaque nesse mundo de todos. Isso sim é largar mão da educação. E acredite, um adolescente não sentirá mais orgulho dos pais por conta disso, tampouco será garantia para que ele nunca se afaste.


Christiane Afondopulos

Psicóloga e Advogada, mas que acima de tudo ama escrever e se encontrar em meio às palavras..
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/recortes// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Christiane Afondopulos