coisas que pairam

Música, fotografia, design e outras coisas que pairam

Dimitry Uziel

é designer gráfico, colecionador de madrugadas, fragmentos, imagens e estranhos sons.

Um tributo ao Cocteau Twins

Guitarras altas, etéreas, sonoridade única. O Cocteau Twins foi uma banda ímpar e, por esse motivo, dez bandas, de três países, se uniram para homenageá-la em um tributo digno de seu legado inesquecível.


divulga obvious.jpg

O cenário musical, a cada dia que se passa, prova não ter limites. E, quando falamos sobre limites, fique a vontade para pensar no melhor e no pior. Mas hoje, falemos apenas sobre o lado bom, o lado encantador, aquele que corrobora com a beleza e a força que apenas a boa musica pode nos proporcionar.

No último dia 23 (dezembro), um selo brasileiro independente que atende pelo nome The Blog That Celebrates Itself Records quis, de fato, celebrar sem moderação. Em comemoração aos 5 anos do blog de entrevistas e 1 ano de gravadora, escolheu cautelosamente dez nomes para homenagear um ícone do estilo DreamPop/Darkwave chamado Cocteau Twins. Sim, com a benção de Mr. Robin Guthrie (guitarrista e compositor), um dos mais belos tributos (segundo o público) veio ao mundo.

Esse tributo conta com quatro bandas brasileiras, uma inglesa e cinco americanas, todas assumidamente apaixonadas pelo homenageado. O resultado foi A Tribute to Cocteau Twins.

cocteau-twins

A lista é a seguinte:

Brasil

The Us – Garlands

Robsongs – Persephone

Elegia – Wax and Wane

Bela Infanta – Blind Dumb Deaf

E.U.A.

Drakes Hotel – Carolyn’s Fingers

Screen Vinyl Image – In Our Angelhood

ShiShi – Heaven or Las Vegas

[aftersun] – When Mama Was Moth

Schonwald - In Our Angelhood

Inglaterra

Suzy Blu – Heaven or Las Vegas

O critério para compor a coletânea foi bem simples: Celebrate itself. O selo dera total confiança a cada um dos artistas, deixando-os livres para fazer com amor. Não é em vão que as músicas In Our Angelhood e Heaven or Las Vegas são tocadas duas vezes em versões distintas. A repetição não era um problema desde que as bandas se sentissem a vontade em seu trabalho. O que fez dessa compilação algo mais belo, mais sublime, como o próprio Cocteau Twins.

Agora, se essa homenagem já chegara aos ouvidos de Elizabeth Fraser, ainda não sabemos.


Dimitry Uziel

é designer gráfico, colecionador de madrugadas, fragmentos, imagens e estranhos sons..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// @destaque, @obvious //Dimitry Uziel