conteúdo contundente

Assediando seu juízo

Lucas de Paula

Diagnosticado como Publicitário. Escrever se resume a simplicidade, potência e poesia para traduzir mundos.

  • AS SESSÕES.jpg
    A melhor poesia de Mark O'Brien

    Honesto e cheio de emoções opostas, o artigo escrito por Mark O’Brian e publicado na Sun Magazine em 1990 teve a sorte de receber uma leitura sensível e curiosa para o filme As Sessões. Um mergulho na vida de muitos homens e mulheres, o relato expande ao infinito a dimensão da sexualidade humana. Sem normas e tabus, a história aproxima o espectador de questões fundamentais a todas as pessoas.

  • Fim-do-Mundo.jpg
    Diagnóstico de fim do mundo

    Somos tantos. Diferentes culturas, ideologias, sociedades, conceitos, tabus que juntos trilham um caminho único que leva a tantas coisas boas e ruins. Isso nos faz capazes de pisar fora dos limites da Terra, a mesma que aniquilamos suicidas sem o menor pudor, sempre que possível. Proporcionalmente, os caminhos das veias e artérias do mundo representados nas sociedades e suas culturas seguem triunfantes e tortos. Mas sempre seguem.

  • Untitled.jpg
    Terror, aventura e tragédia em Hollywood

    A Guerra Fria não pegou fogo só nas batalhas indiretas entre soviéticos e americanos mas também acendeu a chama da atual cultura ocidental. A maior indústria de cinema do mundo coube perfeitamente nos propósitos do capitalismo. Odes ao consumo fizeram grandes bilheterias, propagando o sonho americano com bandeiras americanas flamulando alto. O roteiro que prometia um estilo de vida inimaginável em grande parte do mundo tem chegado ao seu duvidoso fim.

  • 640_aldous-huxley.jpg
    As visões de Huxley

    Entusiasta do LSD e filho de uma nobre família britânica, ele foi professsor de George Orwell em Oxford. Trouxe ao mundo histórias reais disfarçadas de ficção. Nessa entrevista de 1958, muito mais pontual que qualquer profeta, Aldous Huxley fala da sua distopia e outras aflições.

  • rsz_jobim-mundo-2.jpg
    A bossa da nossa saudade

    Foi com "Desafinado", "Garota de Ipanema" e "Samba de uma nota só" que a Bossa Nova ressoou fora do Brasil a partir dos anos 60. Nas vozes de artistas brasileiros e estrangeiros o estilo se consagrou e virou ícone da quimera brasileira pelo mundo. Mas foi com “Chega de Saudade” que a nossa “saudade” foi parar longe, para a sorte de quem gosta de balançar acima da linha do equador.