conversa de botequim

prosa-poesia-cinema-tv-música

Audrey de Mattos

Formada em Jornalismo e em Letras. Doutoranda em Estudos Literários.
Fale com a autora: [email protected]

"A história do mundo em 2 minutos"

Joe Bush editou imagens icônicas dos principais momentos da humanidade: da explosão criadora à destruição, o homem como meio e fim do mundo.


Como resumir seis bilhões de anos em dois minutos? Ter a pretensão de contar a história do mundo em tempo recorde usando apenas imagens estáticas mostra-se um exercício artístico muito próximo da criação de uma história possível.

Pelo olhar do artista teríamos tido um início luminoso e multicor, porém já fragmentado e em busca de unidade.

inicio do mundo.bmp

O aparecimento do homem fez ampliarem-se os horizontes das cores e formas, dando conta da sua enorme capacidade criadora: artes em geral, arquitetura e diversidade cultural - um mundo predominantemente antropocêntrico e, ainda assim, dividido e incoerente. O artista marca a incoerência humana pelo limiar entre as ciências e as guerras. Paradoxalmente, o tom acinzentado da dor e da destruição parecem dar coesão a esse universo dilacerado. Como pinceladas isoladas de cor, as artes, as lutas sociais e as descobertas científicas pontuam de esperança o quadro caótico que o artista nos lança em movimentos convulsivos.

A tecnologia, que parece ter conseguido o objetivo primordial da unidade, mesmo tempo em que tece um mundo colorizado artificialmente, em que deambulam seres pseudofelizes, proporciona os meios para a destruição desse mesmo universo aparentemente perfeito.

mundo da tecnologia.bmp

Caminhamos, pelo ponto de vista de Joe Bush, de volta para o começo, porém, para um inevitável fim.

fim do mundo.bmp


Audrey de Mattos

Formada em Jornalismo e em Letras. Doutoranda em Estudos Literários. Fale com a autora: [email protected]
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/artes e ideias// @destaque, @obvious //Audrey de Mattos