coqueluche

muito para ser efêmero, pouco para ser eterno

Fabiane Pianowski

Curiosa e digitalmente hiperativa, acredita que toda informação deve ser compartilhada. Atraída pelo que não é canônico, busca arte e cultura nos interstícios do cotidiano

Dim Brinquedim: o artista que faz arte brincando

O trabalho de Dim e o seu Museu Brinquedim encantam pelo aspecto estético e lúdico da sua arte. Este artista autodidata joga com a inocência e o colorido da infância para criar obras divertidas e surpreendentes.


libélulas no jardim.JPG Antonio Jáder Pereira dos Santos, que carinhosamente é conhecido como Dim, nasceu em 1967, em Camocim, Ceará. Dim teve uma infância rica em experiências e não só desfrutava da companhia de sua família, muitos deles artesãos, como aproveitava da vida em comunidade que a cidade pequena pode proporcionar e circulava livremente pelos ateliers e oficinas dos vizinhos do Cruzeiro, seu bairro.

Apresentação23.jpg Nessas vivencias pode observar atenta e cuidadosamente o trabalho dos artesãos que o rodeavam, assim como ajudar a mãe a confeccionar flores de tecido. Também divertia-se com as encenações do boi do Mestre Cambraia e com as apresentações do mamulengueiro Zezinho do Gás. jacaré.JPG Esse rico ambiente cultural permitiu a Dim experimentar e vivenciar a arte e a cultura em primeira pessoa e o instigou a criar seus próprio mundo fantástico de brinquedos articulados. Inspirado dos presentes da avó e com a a ajuda das ferramentas do avô carpinteiro, criou um universo infantil próprio que o diferenciava dos demais pela capacidade de concretizar -em objetos manipuláveis e divertidos- a sua fértil imaginação. o dia chegando.jpg A brincadeira sempre foi minha inspiração, porque na verdade nunca deixei de brincar, sou ainda um menino que tudo observa com admiração, ai eu canalizo este brincar e observar em meu trabalho, e a brincadeira da vida se estende nele. O mais sério da vida pra mim é o brincar, levar a vida a sério é considerar seriamente que o objetivo maior da vida é a felicidade. Um dos brinquedos que eu mais gosto é o João-teimoso, porque ele traz a idéia de persistência, de nunca desistir dos nossos ideais. libélulas.JPG Seus brinquedos seduziam crianças e adultos e foram fundamentais para a construção do seu repertório artístico multifacético e talentoso. Seu contato com a arte se deu pelo convívio com o pintor e escultor Batista Sena, de quem foi assistente. dsc_0963.jpg Na década de 80, Dim colaborou no projeto Circle Catholique de France em Fortaleza, destinado a assistir e profissionalizar meninos de rua. Nessa vivência, o artista passou a encarar a confecção de brinquedos sob a óptica da investigação artística e intensificou seu trabalho neste sentido. estrelinha.JPG A partir de então conseguiu criar uma linguagem artística própria na qual consegue unir o lúdico e o estético em obras que instigam a manipulação e a interação com o espectador. Suas obras são para admirar, mas também são para brincar, tocar, manipular e por isso atraem crianças e adultos com seu jogo de cores e formas. Sua obra já é reconhecida nacional e internacionalmente, está presente em várias reportagens e inúmeros blogs. Além disso também foi tema de pesquisas acadêmicas, documentários e inclusive da escola de samba carioca Acadêmicos do Cubango em 2013. Seu trabalho pode ser visto no Museu Brinquedim, situado em Pindoretama no Ceará. Um acervo de 500 peças estão disponíveis para serem apreciadas: são brinquedos, esculturas e telas, de pequenas e grandes dimensões, criadas ao longo de 40 anos. nadando para o outro lado.JPG + info: Arte Popular Brasil: Dim G1: Artista plástico monta museu com mais de 500 brinquedos no Ceará / Artista plástico do Ceará cria brinquedos conhecidos em outros países Diário do Nordeste - Caderno3: O lugar da brincadeira / Brincadeira de criar / Com as cores do Nordeste O Nordeste.com: Museu Brinquedim, Pindoretama, Ceará Em nome do autor: Dim La vida presentes: Dim Brinquedim Brincantes da EcoAlegria: Projeto Paracambi EcoAlegria Kaza Talentos Nordeste: BrinqueDim ArteEmTer: Os Brinquedos de Dim A casa do objeto brasileiro: Dim, as artes de um brincante, Antonio Jáder Pereira dos Santos Salto para o futuro: Jogos e brincadeiras, desafios e descobertas O dono do meu mundo azul: A arte de Dim Brinquedim Antropologia da criança: Exposição virtual Brinquedim do artista-plástico e brincante Dim Flavio Paiva: Por dentro da cabeça do Dim Ernanitur: Museu Brinquedim em Pindoretama/CE Jangadeiro online: Artesão faz arte para brincar em Pindoretama Folha de São Paulo online: Lixo vira diversão no litoral do Ceará Cultura do Brincar: Um artista brincante + biblio: FREIRE, B. M. Dim: as artes de um brincante. Rio de Janeiro: FUNARTE, CNFCP, 1999. LIMA, B. Em nome do autor: artistas e artesãos do Brasil. São Paulo: Proposta Editorial, 2008. MEFANO, Ligia. Design de brinquedos no Brasil: Uma arqueologia do projeto e suas origens. Dissertação (mestrado em Design) – Departamento de Artes e Design, PUC – Rio, 2005. Disponível em: http://www.maxwell.lambda.ele.puc-rio.br/Busca_etds.php?strSecao=resultado&[email protected] MENEZES, S. O Resgate de Antigas Brincadeiras nas Escolas Privadas de Goiânia. Monografia Disponível em: http://bdm.bce.unb.br/bitstream/10483/617/1/2005_SuzanaMenezes.pdf SANTOS, P. Valéria. Querelas do Design: Brasil nas mãos. Monografia (curso de desenho industrial) Faculdade de Arquitetura e Comunicação, UNESP, São Paulo, 2007. Disponível em: http://meoestudio.blogspot.com.es/2010/09/livro-design-artesanato-brasil-nas-maos.html Publicado em 22 de fevereiro de 2013 em http://cacholamagica.blogspot.com.es/2013/02/dimbrinquedim.html


Fabiane Pianowski

Curiosa e digitalmente hiperativa, acredita que toda informação deve ser compartilhada. Atraída pelo que não é canônico, busca arte e cultura nos interstícios do cotidiano.
Saiba como escrever na obvious.
version 4/s/Poéticas// @destaque, @obvious //Fabiane Pianowski
Site Meter