culturiar

Culturiar é uma neologia, um verbo que exemplifica o nossa curiosidade sobre a cultura.

Mário Lúcio

Eu sou apenas um rapaz latino americano sem dinheiro no banco, sem parentes importantes e vindo da Grande São Paulo...

O quarto de Jack e a alegoria de Platão

Paralelo entre o livro best seller que foi adaptado ao cinema e uma das maiores reflexões filosóficas.


O livro The Room (O quarto) foi escrito por Emma Donoghue. Lançado em 2010, posteriormente viraria um segmento best seller pelo The New York Times. Emma cria uma história que mistura dor, angústia, imaginação, criatividade, tensão e mais do que isso, revela um caso que muitas mulheres poderiam passar ou já passaram. A história é contada por Jack, um menino de cinco anos que vive em um quarto pequeno com sua mãe. O menino vai relatando tudo aquilo que conhece, sua concepção de mundo é aquele quarto, são as cadeiras, a banheira, o armário, a cama da mamãe e demais coisas que ele pode ver, tocar, ouvir e sentir. O quarto era sempre visitado pelo velho Nick, que trazia comida e ficava por lá, mas ele não poderia vê-lo, espiava pela fresta do armário onde dormia muitas vezes.

Emma Donoghue.jpegEmma Donoghue, autora do sucesso The Room (O quarto)

O drama escancara aos poucos o que realmente estava acontecendo, Joy foi sequestrada aos 17 anos perto de sua escola, levada para um cativeiro que só era iluminado por uma singela janela no teto, uma claraboia. Ela é mantida durante cinco anos naquele lugar por seu sequestrador. Durante o enredo conta ao filho o verdadeiro motivo de estarem ali, diz que há um mundo repleto de coisas do lado de fora, fala do céu, das nuvens, das pessoas, da sua família, da sua casa. Arquiteta um plano para fugir e graças a coragem de Jack consegue ser resgatada e retornar à sociedade.

O livro foi adaptado para o cinema no ano de 2015, teve como roteirista a própria autora e contou com a direção de Lenny Abrahamson e as atuações esplêndidas de Brie Larson (vencedora do Oscar de melhor atriz) e Jacob Tremblay. A forma como é mostrada a história no filme traz repulsa, tristeza, apreensão, todos os sentimentos ficam misturados e dão um tapa na cara da alma.

enter-768x432-thumb-800x450-143885.jpgJacob Tremblay e Brie Larson em um das cenas do filme O quarto de Jack

Platão retratou em sua obra A República, no livro VII, a alegoria da Caverna. O mito em si conta a história de alguns prisioneiros que estão acorrentados em uma caverna desde o dia em que nasceram, acreditam que as sombras que enxergam nas paredes (A única coisa que conseguem ver) são toda a forma de realidade existente. Até que um prisioneiro resolve se libertar e sair da caverna, ele acreditava que existia algo além daquilo. O sol ofuscou seu rosto e um turbilhão de coisas lhe foram apresentadas aos olhos. Feliz com a descoberta, retornou para avisar aos seus companheiros de que existia um mundo magnífico a ser explorado, que existia muito mais coisas além de simplórias sombras. Foi ridicularizado pelos outros que continuaram a crer que só o que acontecia na caverna era toda a realidade. A ideia do filósofo Platão foi mostrar uma metáfora de que existiriam dois mundos: o primeiro, imperfeito, acessível só pelos sentidos, que acabam nos enganando, o dito mundo sensível; o segundo, perfeito e acessível apenas pela forma racional, que é a única que pode nos dar acesso a verdade, o dito mundo inteligível.

mito-da-caverna2.jpgIlustração sobre o mito da Caverna de Platão

Claramente observamos a influência de Platão na história criada por Emma, quando Joy tenta falar ao filho sobre tudo que existe no mundo, que aquele quarto era apenas uma parcela da realidade, Jack de primeiro momento duvidou e assim como aqueles prisioneiros, achava que tudo era balela, invenção. As sombras na parede para Jack era a programação da TV e o quarto em si, mas ao contrário daqueles homens da caverna, ele pode provar da experiência de conhecer o novo. Foi arrebatado por um infinito de sensações, muito bem retratadas no livro quanto no filme, seu conhecimento de universo foi brutalmente expandido e diversificado.

Adendo: Cerca de 120 milhões de mulheres jovens em todo o mundo, o equivalente a uma em cada dez, foi vítima de estupro ou violação até os 20 anos, segundo relatório divulgado em Setembro de 2014 pela Organização das Nações Unidas (ONU). Orientem seus filhos quanto a isso, para que eles não confiem em qualquer pessoa e virem parte dessa triste estatística.


Mário Lúcio

Eu sou apenas um rapaz latino americano sem dinheiro no banco, sem parentes importantes e vindo da Grande São Paulo....
Saiba como escrever na obvious.
version 37/s/cinema// @obvious, @obvioushp //Mário Lúcio
Site Meter