da janela das eumênides

...cada amanhecer traz a razão para recomeçar...

Maria Brockerhoff

As Eumênides acreditam, piamente, na sorte do trevo de quatro folhas… regado com suor, garra, técnica e insônia!

Puerto Madryn — Patagonia

As praias desertas, escarpadas e povoadas de relaxados leões e elefantes marinhos, são uma bela compensação à desolada cidade de Puerto Madryn, varrida pelos ventos; abrigado pelo Golfo Nuevo, o porto é a entrada do santuário da extensa Península Valdés.


Foto: Rainer Brockerhoff

Fundado por imigrantes galeses em 1865, Puerto Madryn é o segundo porto pesqueiro da Argentina. A industrialização começou com uma fábrica de alumínio e outras mais. A região enfrenta um sério problema com o descarte de sacos plásticos; milhares e milhares poluem os campos, matam animais, impedem a adubação. As gaivotas, devido ao lixo a céu aberto, devastam tudo: comem insetos, peixes, ovos, picam as baleias e, o pior, reproduzem-se espantosamente. Há um programa de conscientização para evitar o uso destes plásticos.

A Península Valdés — 4000 km² na província de Chubut — uma imensidão arenosa com vegetação rasteira boa para as ovelhas e um litoral selvagem com falésias belíssimas, é patrimônio natural da humanidade e o paraíso dos biólogos.

Foto: Rainer Brockerhoff

Aqui, um zoológico natural, vivem também guanacos, tatus e mara, um roedor tipo lebre da Patagonia; além de ter um jardim especial:

Foto: Rainer Brockerhoff

No Golfo Nuevo, principalmente em Puerto Piramides, entre junho e dezembro as espetaculares baleias-franca vêm acasalar-se aqui.

Foto: Diario de Navarra

Punta Delgada é uma reserva de leões marinhos. Os adultos vão pro mar em busca de alimento e os adolescentes se estendem folgadamente ao sol... esta combinação lhe é familiar?

Foto: Rainer Brockerhoff

No passado recente estes animais quase foram extintos pela matança desenfreada. Felizmente, o governo tomou providências e hoje a região transformou-se em um parque protegido.

Caleta Valdés apresenta uma impressionante beleza e, entre fevereiro e abril, o dramático fenômeno da caçada aos lobos marinhos pelas orcas: surfam até a praia e os abocanham.

Foto: Rainer Brockerhoff

Estes caminhos nos levaram a um mundo à parte, nos apresentaram uma vida rica! A adaptação ao clima, os diferentes costumes, a tosa das ovelhas, as grandes distâncias silenciosas são uma realidade desconhecida para nós, essa esquisita gente da cidade.


Maria Brockerhoff

As Eumênides acreditam, piamente, na sorte do trevo de quatro folhas… regado com suor, garra, técnica e insônia!.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @obvious, @obvioushp //Maria Brockerhoff