da janela das eumênides

...cada amanhecer traz a razão para recomeçar...

Maria Brockerhoff

As Eumênides acreditam, piamente, na sorte do trevo de quatro folhas… regado com suor, garra, técnica e insônia!

Qeqertarsuaq — Groenlândia

Os topônimos são um quebra-língua, cheios de consoantes, vogais dobradas, lindos e... impronunciáveis. Vêm do groenlandês as palavras caiaque e anoraque. Qeqertarsuaq — a costa oeste da Groenlândia / Kalaallit Nunaat é de uma imponência dramática. Da escotilha, fachos de luz e céu muito azul cheio de gaivotas.


Foto: Rainer Brockerhoff

A vila de Qeqertarsuaq, com 873 pessoas, na Ilha Disko, foi um importante centro de caça às baleias. Por todo lado varais de peixes. A base econômica é turismo, caça e pesca.

Foto: Rainer Brockerhoff

A viagem de navio segura o tempo! Por terra a gente corre atrás da paisagem, do hotel, do restaurante... aqui temos a sensação de tudo vir à porta.

As igrejas têm um estilo bem caprichado. O povo inuit — ancestrais groenlandeses — cultivavam o shamanismo e rica mitologia centrada na deusa Sedna, protetora dos animais marinhos. Sob a influência da Dinamarca o protestantismo é largamente praticado.

Foto: Rainer Brockerhoff

Na pedreira colorida tivemos um presente inusitado e inesquecível: um gigante gelado...

Foto: Rainer Brockerhoff

...revirando-se subitamente...

Foto: Rainer Brockerhoff

...com um forte estampido...

Foto: Rainer Brockerhoff

...a gente não acredita nos próprios olhos!


Maria Brockerhoff

As Eumênides acreditam, piamente, na sorte do trevo de quatro folhas… regado com suor, garra, técnica e insônia!.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //Maria Brockerhoff