dadaísta

um blog sobre arte e desordem

Cátia Andressa da Silva

Fala muitos palavrões, os amigos dizem que é indecente, mas também a chamam de feminista, de nerd, dizem que é inteligente e essas coisas todas e tal… Estudou história e ciências sociais e já fez cursos de culinária e maquiagem de circo. Trabalha blogando e com o que chamam por aí de Social Media. Rouba canetas e coleciona afetos.

As crianças intocáveis de Erik Ravelo

Toda boa arte é como se fosse um espelho. E esse espelho nos mostra, às vezes, verdades muito desagradáveis. Portanto, não é um tabu porque é indecente. É um tabu porque nos faz temer a forma como lidamos com as crianças.


"A criança deve ser protegida contra as práticas que possam fomentar a discriminação racial, religiosa ou de qualquer outra índole. Deve ser educada dentro de um espírito de compreensão, tolerância, amizade entre os povos, paz e fraternidade universais e com plena consciência de que deve consagrar suas energias e aptidões ao serviço de seus semelhantes." Declaração Universal dos Direitos da Criança

Ele é o cara por trás de campanhas como Unhate, da Benetton. Gosta de explorar tabus sociais. Em "Los Intocables", de 2012, o artista cubano Erik Rovelo o faz magnanimamente.

"Los Intocables" é um questionamento sobre o direito intocável à infância e as diversas formas como ele é violado. Cada parte dele - são sete - conta uma história sobre a perda da inocência, com referências a guerras, religião, abuso infantil, alimentação, etc.

Brasil Brasil

Japão Japão

McDonald's McDonald's

Igreja Igreja

Síria Síria

Tailândia Tailândia

Estados Unidos Estados Unidos

O projeto recebeu muitos aplausos por sua ousada e pertinente reflexão. E muitas críticas também. Chegou a ser proibido no Facebook e questionado no YouTube. O argumento? "É chocante".

O artista se defende:

"Essa proibição não faz nenhum sentido. O projeto foi realizado para promover e defender o direito à infância. Como isso pode ser banido? Nada feito para defender o direito à vida deve ser censurado."

Não deve mesmo, Erik. Especialmente quando é magistral, como seu trabalho.

Marcelo Lopes já falou sobre esse projeto aqui.


Cátia Andressa da Silva

Fala muitos palavrões, os amigos dizem que é indecente, mas também a chamam de feminista, de nerd, dizem que é inteligente e essas coisas todas e tal… Estudou história e ciências sociais e já fez cursos de culinária e maquiagem de circo. Trabalha blogando e com o que chamam por aí de Social Media. Rouba canetas e coleciona afetos..
Saiba como escrever na obvious.
version 4/s/fotografia// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Cátia Andressa da Silva