dadaísta

um blog sobre arte e desordem

Cátia Andressa da Silva

Fala muitos palavrões, os amigos dizem que é indecente, mas também a chamam de feminista, de nerd, dizem que é inteligente e essas coisas todas e tal… Estudou história e ciências sociais e já fez cursos de culinária e maquiagem de circo. Trabalha blogando e com o que chamam por aí de Social Media. Rouba canetas e coleciona afetos.

A poética liberdade de despir-se

A nudez livre vem acompanhada de mentes livres, almas abertas e vidas com sentido próprio. A nudez livre é poética.


Autorretrato, por Vivian Passig

Despir-se é sinônimo de liberdade. Ao tirar de mim toda peça de roupa que aperta, aprisiona e arma, tiro com ela o peso de alguma conveniência social. Despir-se é, pra mim, negar o social. Despir-se é minha armadura.

A nudez, quando livre de ser, é desprovida de julgamentos, desejos ou crivos alheios. Ela representa a liberdade do indivíduo consigo mesmo, seu corpo, sua sexualidade e sua pele. Nudez é identidade. Pele é identidade, é DNA, é o contato mais íntimo do homem com o ambiente. Quando dizemos que um sentimento qualquer está à flor da pele, é dessa intimidade que falamos.

David Wang, Nu

Os naturistas, aos quais sou deveras simpática, no ato de despirem-se, preconizam um estilo de vida livre, de certa maneira, da doença social das grandes cidades. Ao lado da nudez, anda a vida simples, a alimentação equilibrada e a relação harmônica com o ambiente, a natureza e o outro.

A condenação do nu é a condenação da liberdade do outro. Da liberdade de ser, sentir, mostrar-se ou negar-se.

Nelson Perez

Despir-se para o outro, quando por vontade própria, é sentir-se preenchido por ele, tomado pela liberdade de ser íntimo, de tocar, de estar perto, de ser visto, de se mostrar, de ver, de desejar. Despir-se para o outro é profundo, ainda que o outro seja um milhão de outros.

A nudez livre vem acompanhada de mentes livres, almas abertas e vidas com sentido próprio. A nudez livre é poética.

Créditos das imagens:

  1. Vivian Passig
  2. David Wang
  3. Nelson Perez

Cátia Andressa da Silva

Fala muitos palavrões, os amigos dizem que é indecente, mas também a chamam de feminista, de nerd, dizem que é inteligente e essas coisas todas e tal… Estudou história e ciências sociais e já fez cursos de culinária e maquiagem de circo. Trabalha blogando e com o que chamam por aí de Social Media. Rouba canetas e coleciona afetos..
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/recortes// //Cátia Andressa da Silva