Carolina Carettin

Jornalista e bailarina. Já quis ser muita coisa. Aí decidiu deixar acontecer.

Nossas vidas em Boyhood

Considerado um dos melhores filmes de 2014, "Boyhood" acerta ao tratar de um tema simples e complexo: a vida.


boyhood_coltrane_3.jpg

Com seis indicações ao Oscar, ganhador de 129 prêmios, "Boyhood" do diretor Richard Linklater é um exemplo de que o experimentalismo no cinema pode dar - e muito - certo. Filmado durante doze anos, "Boyhood" mostra o crescimento físico e psicológico dos personagens e atores de forma genuína.

Tudo fica mais fascinante quando começamos a descobrir os detalhes sobre a produção e os bastidores de cenas curiosas. "Boyhood" não tinha roteiro pronto, ele foi sendo construído ao longo dos anos e Linklater recebia abertamente ideias de seus atores. Em entrevista, o diretor revela que muitas experiências e indagações reais de Ellar Coltrane, que interpreta Mason, entraram para o filme, até porque ele - e todo o elenco - crescia junto com a narrativa e com os personagens.

matt lankes ifc films.jpgEllar Coltrane e Richard Linklater (Matt Lankes/IFC Films)

Por ter sido produzido desta forma, durante mais de dez anos, Linklater introduziu elementos da cultura pop enquanto eles apareciam e conseguiu - com um pouco de sorte - boas tiradas, como a cena em que Ethan Hawke e Coltrane conversam sobre Star Wars. Pai e filho concordam que nunca haverá outro filme da série. A cena, segundo o diretor, é um dos raros momentos improvisados em que as câmeras rodaram enquanto os personagens de Hawke e Coltrane discutiam sobre seu interesse em comum.

"Minha irmã era igualzinha quando era criança", "Ele já está indo para a faculdade...", "Parece um pouco com minha vida". Pensamentos assim acompanham todo o filme, quando nos reconhecemos um pouco em cada personagem, às vezes em todos ao mesmo tempo. Como quando a personagem de Patricia Arquette, Olivia, diz que achava que havia mais para acontecer, além de se casar, ter filhos, vê-los saindo de casa. Uma angústia que, se não sentimos ainda, um dia sentiremos.

41006.jpgEllar e a filha de Richard, Lorelei Linklater

Quem assiste sente que o tempo está realmente passando. Passa e todos nós não nos damos conta. Nunca percebemos e nunca perceberemos. O tempo, criação humana, escorre entre momentos mais ou menos importantes que se confundem em nossa mente. Não sabemos exatamente em que ano a vida começou a ficar mais difícil, quando a adolescência chegou ou quando decidimos qual curso seguiríamos na faculdade. De alguma forma, Richard Linklater conseguiu representar a vida de muitas pessoas em 'Boyhood'.

10926449_505210226284660_3645637536602720955_n.jpgElenco e equipe depois da premiação do Globo de Ouro.


Carolina Carettin

Jornalista e bailarina. Já quis ser muita coisa. Aí decidiu deixar acontecer..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Carolina Carettin
Site Meter