de água e vinho

só que o vinho embriaga, bem.

Fran Lipinski

não se deve procurar a moral em tudo.
não se deve

CIRANDA

agressão é não me deixar ocupar espaços vazios,
mas o amor é você quem sabe.


Teus pés são quentes os meus

(com mousse de maracujá)

[na certa viria com maquiagem preta e batom com gosto de uva, montada num salto maior que a palma da própria mão] (com os olhos fechados)

Tens calos, não te cuidas? (ENORMES)

[os pés montados em mãos gigantes quantos cabem se forem todos assim? cabemos num espaço findo] (o tamanho do pé importa na dança. e também importa o quanto estica) Às vezes me excedo em ti para onde vais quando te ocupo se teus pés não saem do lugar [se não fosse findo, não seria disputado. é findo. é findo e alguns nascem com pés maiores.]

Se abarcas meu excesso, de quantos mais podes abarcar? Se te pretendes paralítico, é sabido que logo-logo explodirás.

[é mais fácil amar pés pequenos, esfriá-los e tomar o seu lugar]


Fran Lipinski

não se deve procurar a moral em tudo. não se deve.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/vinho tinto// //Fran Lipinski