Jocê Rodrigues

Escritor e editor

O Corpo no Chão do Mundo

A força e a poética iconográfica do corpo nas pinturas do artista plástico Fábio Magalhães.


m1.jpgFábio Magalhães/Próximo Segundo (Série O Grande Corpo) / Óleo sobre tela / 110 x 140 cm / 2008 / Coleção Particular.

Por fazer um trabalho auto-referencial – usando seu corpo como referente – o artista plástico baiano Fábio Magalhães descobre em si os signos do mundo. Sua hiper realidade é brusca, causa estranhamento e choque; captura a atenção pela violência subjetiva que dorme na imagem e torna o proprioceptor cúmplice do ato visceral de ser-no-mundo.

Seu sistema de composição é transitório, do corpo para a fotografia e da fotografia para a tela, uma espécie de metatríptico que funciona também como palco para o debate entre os três e o resto do mundo.

A potência do figurativo (termo e conceito que ficou fora de moda por um tempo), nas pinturas de Fábio Magalhães, cria objetos que contêm em si verdadeiros dispositivos de subjetivação, frutos das possibilidades do corpo como objeto de desejos insuspeitos que dormem na convenção social.

m2.jpgFábio Magalhães/Sem título (Série Retratos Íntimos)/Óleo sobre Tela/140 x 190 cm/2010.

As telas de Fábio causam dúvida de que se o que estamos observando são de fato pinturas ou fidedignas fotografias. E muitos se espantam quando chegam à conclusão: é pintura! (normalmente óleo sobre tela) Uma pintura extremamente rigorosa, que capta cada traço, cada efeito de luz e cada ponto necessário para o entendimento do todo (seja ele existente na anatomia real ou não).

Suas séries são sempre fortes e de uma beleza que parte do real concreto para o psicológico, evocando o corpo e seus componentes internos (vide a série ainda em andamento de Retratos Íntimos) para nos fazer pensar e refletir sobre o que somos X o que pensamos ser.

m3.jpgFábio Magalhães/InvólucroVIII (Série O Grande Corpo) / Óleo sobre tela / 110 x 140 cm/2011.

m4.jpgFábio Magalhães/ Sem título (Série Retratos Íntimos) /Óleo sobre Tela/135 x 135 cm/2010


Jocê Rodrigues

Escritor e editor .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/Afetos e Provocações// @destaque, @obvious //Jocê Rodrigues