Jocê Rodrigues

Escritor e editor

"Pra te Fazer Sonhar", Novo Disco de Thiago Espírito Santo

Alternando competentemente força e leveza, Thiago Espírito Santo chega ao sexto disco da carreira.


IMG_5160.jpeg

Não se deixe enganar pelo título bonitinho. "Pra Te Fazer Sonhar" é bem mais que isso: é música esguia, faceira, malandra e cheia de meandros. Embora tenha composições de andamentos mais lentos como Adeus ao Acaso, Giselle, Para Todo o Sempre e Pra te Fazer Sonhar, carrega em seu DNA toda a força e firmeza características do jovem instrumentista paulistano.

A banda que gravou o disco é coesa e entrosada. Formada por Bruno Cardozo (piano) e Cuca Teixeira (bateria), dá exemplo de diálogo e sintonia. Tudo se encaixa, tudo funciona de maneira orgânica e soa muito natural, sem esforço. Como um quadro de Sorolla, cada talento individual é uma cor que se integra às outras, iluminando e fazendo brilhar os detalhes mais ínfimos, as notas mais graves, as pausas mais minúsculas.

Para reforçar matizes e tons do luminescente quadro sonoro de Pra te Fazer Sonhar, foram convidados os músicos Filó Machado e Robertinho Silva (Fogo Baixo, Chapa Quente), Pepe Cisneros (Adeus ao Acaso), Walmir Gil e Nailor Proveta (Pé na Areia) e do gaitista suíço Gregoire Maret (Giselle). Nomes que contribuem para que cada faixa seja uma experiência única.

Recentemente, Thiago Espírito Santo realizou uma série de shows com o renomado saxofonista californiano Joshua Redman. Uma parceria inédita feita para a série TUCCA Concertos Internacionais, que levou um show à São Paulo e outro à Florianópolis. Aos quarenta e cinco do segundo tempo, surgiu a oportunidade dos dois se juntarem à Hamilton de Holanda na primeira edição do Topview Jazz Sessions, em Curitiba. A apresentação marcou o início da turnê de divulgação de "Harmonize", novo trabalho do bandolinista carioca. Um show que, dentre outras coisas, define bem o significado da palavra espetáculo.

Sob um céu simulado de estrelas, no belíssimo Ópera de Arame, tive a oportunidade de ver o contrabaixista mostrar toda sua habilidade, além de uma energia, no mínimo, exuberante. No palco, Thiago se agita, balança, pula, faz cacoete e faz o contrabaixo virar o mundo de ponta-cabeça. É sem dúvida alguma um músico que sabe tirar o melhor do seu instrumento. Um som único, encorpado e vigoroso como poucos. Um estilo próprio que passeia confortavelmente entre Jaco Pastorius e Charles Mingus.

Quem já viu Hamilton de Holanda ao vivo sabe que não deve ser tarefa fácil acompanhar o seu ritmo, gingado, técnica e balanço. Nesse quesito, Thiago se mostrou impecável. Vibrou, dançou e levou o público ao delírio ao final de cada improviso, numa performance de alto nível. Se Curitiba é fria, os amantes de música da cidade não o são. Impressão que pareceu comprovada quando a platéia em peso se levantou para aplaudir, durante uns bons minutos, o desempenho dos músicos ao final da matadora Jazz Crimes (composição que faz parte de "Elastic", álbum de Redman de 2002).

Toda essa espontaneidade e virtuosidade está presente em "Pra te Fazer Sonhar", um trabalho feito com esmero, técnica e muito coração.


Jocê Rodrigues

Escritor e editor .
Saiba como escrever na obvious.
version 19/s/musica// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Jocê Rodrigues