depositório

Arquivando o Infinito

Valdir Machado

Economista, funcionário público e professor do ensino superior, por formação. Por gosto, aspirante a "escrevedor" (escritor é título muito nobre pra quem se utiliza da escrita como passatempo). Entre em contato: [email protected]

Manson: De Helter Skelter ao ATWA

Depois de liderar uma série de assassinatos que chocou o mundo no final dos anos sessenta, Charles Milles Manson, hoje com quase oitenta anos, continua dando voz aos seus pensamentos, atualmente por meio da ATWA, uma entidade internacional pró-meio ambiente com um pé no Brasil.


Charles_Manson_02.jpg

Não há necessidade de maiores apresentações sobre quem foi, ou melhor, sobre quem é Charles Manson, acusado em 1969 por ter sido o mentor intelectual da famigerada Família Manson, um grupo de jovens que, seguindo a orientação, digamos, espiritual, desse seu líder, participaram de crimes hediondos como o assassinato de Sharon Tate, então esposa do cineasta Roman Polanski, entre outras mortes nefastas na cidade de Los Angeles, todas caracterizadas pela barbárie e crueldade impostas às vítimas.

De acordo com o promotor de justiça que cuidava do caso, Vincent Bugliosi, a série de assassinatos elaborada por Manson tinha como objetivo iniciar uma grande guerra entre negros e brancos, na qual os últimos seriam gradativamente exterminados pelos primeiros. Segundo essa teoria – batizada pelo citado promotor com o nome de “Helter Skelter” (música dos Beatles, na qual um sem número de mensagens subliminares teria influenciado as idéias de Manson – nas cenas dos crimes, os policiais encontraram as palavras Helter Skelter escritas nas paredes) – o assassinato de famosos hollywoodianos levaria a uma breve acusação de algum cidadão negro, o estopim para o início dos confrontos. Manson e os seus seguidores, por serem brancos, planejavam um refúgio no deserto californiano, onde se esconderiam num poço (“poço sem fundo”), tão logo a suposta guerra fosse deflagrada.

Em 1995, no Projeto “The Beatles Anthology”, uma série de entrevistas feitas aos famosos roqueiros e transmitidas pela rede ABC, Paul McCartney deu o seguinte depoimento em relação a cogitada influência de sua música nos homicídios de quase três décadas passadas: “Manson nos interpretou como Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse. Eu ainda não entendo qual foi a jogada; é sobre a Bíblia, Revelação? Eu não li, então eu não sei. Mas ele interpretou a coisa toda! Nós éramos os cavaleiros, Helter Skelter era a mensagem, e ele achou que podia sair e matar todos por aí" (fonte: wikipedia).

Depois de condenado à prisão perpétua, no final dos anos sessenta, num julgamento de repercussão internacional, Charles Manson, hoje com 77 anos, dirige um projeto conhecido internacionalmente como ATWA (Air, Trees, Water, Animals). A iniciativa, criada em 1980, e que faz referência ao sistema de suporte à vida no planeta Terra (ar, árvores, água e animais) gerou recentemente o seu braço brasileiro (ATWA Brasil), introduzindo, assim, a filosofia da entidade em língua portuguesa e construindo um canal de comunicação do país com Manson.

No citado sítio, inaugurado em abril de 2009, é facilmente possível ler alguns textos escritos pelo dirigente. Alguns desses registros têm como título “Lei e Ordem”, “Liberdade Total é Insanidade”, “O Sagrado na Teoria e na Prática”, entre outros que figuram na lista. Parte desses textos é reproduzida, ipsis litteris, abaixo:

“Existe uma consciência universal que sempre foi estabelecida por um bando de idiotas instruídos que se intitulam de professores e escolas. Você sabe o que significa ter a sua própria mente em um mundo de robôs padronizados e programados? Ter a sua própria mente é liberdade total – é insanidade! Você vai até um médico, e você diz para ele que você é Deus. Ele olha para você como se você fosse louco. Mas ele nem acredita em Deus, por isso ele é um psiquiatra”.

“As leis se tornaram tão velhas, e tão fora de contexto com a realidade, porque foram escritas na época dos cavalos. As pessoas nunca haviam viajado a mais de 80 km/h – elas teriam que estar cavalgando a toda velocidade em uma descida para chegar a algo parecido com isso. Em outras palavras, levava um ano para sair de Nova Iorque e chegar à Califórnia. Levava dois ou três anos para navegar ao redor do mundo. Agora eles fazem isso em algumas horas. Eu quero dizer: pensando assim você sabe que a lei não pode funcionar. A sua Lei Internacional não está realmente cobrindo nada porque você não tem uma base de operação de leis. Você precisa de Um Governo Mundial se você quer correr atrás de lei e ordem. Hoje, lei e ordem não passam de um filme – e o custo de produção são as suas crianças. Você tem que trancar as suas crianças em creches e instituições para dar aos investigadores alguma importância, para assim eles poderem brincar com seus jogos de ego sobre ‘crimes’ que eles já institucionalizaram. Você vai ao México e outros países, e se você quebrar o que eles chamam de ‘lei’ eles simplesmente te matam. Então você tem que se lembrar disso: os bandidos tinham-nos encurralados no forte”.

No dia 11 do mês de abril deste ano, 2012, foi agendada a décima segunda audiência de liberdade condicional de Charles Manson – desde que este foi condenado. Como era esperado (segundo consta na página da ATWA Brasil), o criminoso recusou a comparecer à audiência. De acordo com o descrito pela organização da entidade, “Manson não teve um julgamento em 1969. Seus direitos foram atropelados, e sua liberdade foi vendida para a mídia sensacionalista americana. Ele não teve uma oportunidade de se defender devido a seus ‘super poderes’ que poderiam ‘controlar as mentes dos jurados’. Sendo assim, Manson permanece encarcerado como um prisioneiro político na ‘terra dos homens livres’. Aceitar a autoridade de uma suposta audiência de liberdade condicional significaria aceitar o atropelamento dos seus direitos em 1969 – Manson nunca fará isso”. Com essa negativa ao comparecimento, o prisioneiro foi considerado ainda perigoso para o convívio social e uma nova audiência foi marcada: será quando o condenado tiver 92 anos.

De Helter Skelter ao ATWA, Charles Milles Manson continua presente com sua filosofia, para muitos insana, para outros (espero que poucos), verdadeira, mas que levou um condenado líder de criminosos à posição de principal dirigente de uma entidade internacional pró-equilíbrio ambiental. Esse “cargo” é ocupado por ele diretamente de uma penitenciária de segurança máxima na Califórnia: Corcoran State Prison. Isso parece familiar!

Charles_Manson_03.jpg


Valdir Machado

Economista, funcionário público e professor do ensino superior, por formação. Por gosto, aspirante a "escrevedor" (escritor é título muito nobre pra quem se utiliza da escrita como passatempo). Entre em contato: [email protected]
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/Elucubração// @destaque, @obvious //Valdir Machado