dezcobertas

a arte que ninguém vê na tevê, deitado na cama, embaixo de dez cobertores

Luiz Guilherme Libório

Autor de "Instruções" (Penalux, 2018)

A lei dos homens


Conheço suficientemente a minha carne para saber a desconfiança que a simplicidade me causa. Tal sentimento, porém, está em quase todas as outras pessoas que conheci, pois não sabemos nos pacificar com o simples amor de Deus; queremos éditos, novas diretrizes, adendos.

A salvação é simples: "quem ouve a minha Palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida" (João 5:24). Mas quão difícil é ter fé simples nisso! E, por conta da inquietude complexada nos corações, os homens criam anexos humanos à salvação, a partir de leituras isoladas das Escrituras. Então alguns dizem: "ai daquele que não guardar o sábado!" - mesmo que Cristo tenha trabalhado no sábado. E outros dizem: "ai daqueles que não se abstiverem do sangue!" - e deixam sofrer as crianças que precisam de transfusão de sangue, quando o Cristo Eterno perguntou "qual de vós, se lhe cair num poço um filho, ou um boi, não o tirará logo, mesmo em dia de sábado?" E mais alguns: "ai de quem descumprir um dos dez mandamentos!" - enquanto em seus corações cobiçam, cobiçam, cobiçam.

Sobre estes, que pensam poder utilizar a santidade das palavras de Deus para causar o mal no próximo, Jesus falou no capítulo 23 de Mateus. Leiam.

Por conta dessas distorções das leis dos homens, experimentei uma sensação ruim ao visitar Ouro Preto e suas muitas igrejas de arquitetura barroca. Ao mesmo tempo que a beleza arquitetônica alegrava meus olhos, pensar nas restrições de raça que foram erigidas ali em outros tempos (isto é, os templos separados para negros e brancos) me entristecia ao mostrar que naquelas igrejas não necessariamente havia o amor do Senhor que me acolheu. Tanto ouro retirado com o sangue de escravos, tanta prata lavrada com os calos de pessoas tratadas como vermes nos templos erigidos sob a lei dos homens; pois, se houvesse a simplicidade do amor de Cristo, diferente dispensação que une todos os filhos e filhas de Adão sob a mesma Graça, não haveria tal atrocidade com os africanos, com os indígenas, com quem quer que seja.

Assim, Nosso Senhor disse: "portanto, tudo quanto, pois, quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles; porque esta é a Lei e os Profetas" (Mateus 7:12).

Ouçamos, pois, e cumpramos a Lei.

Amém!

1.jpeg


Luiz Guilherme Libório

Autor de "Instruções" (Penalux, 2018).
Saiba como escrever na obvious.
version 24/s/sociedade// @obvious, @obvioushp //Luiz Guilherme Libório