dinozes

É tudo tanto...é tanto sentir! - arte, música, literatura, vida e pés descalços -

Talita Nogueira

Talita Nogueira é advogada e escreve para a Obvious Lounge. Curiosa, amante dos acasos, meio peixe, meio borboleta, meio pedra, meio palavra. Alma extraterrestre, ama tudo aquilo que não conhece muito bem, e escreve pra que a corrente não caia e a bicicleta amarela siga caminho.

Maldito Demócrito

Sobre pensar e não concluir...


IMG_2358.jpg

Quem já dormiu contando carneiros levante a mão e, ao menos, diga que é um bom contador de mentiras, por favor. É quase certo que, daqueles que ousaram ouvir o conselho da mamãe, alguém jamais contou mais de oito carneirinhos. Inúmeras são as noites de sono perdidas por quem pensa demais. Há muito que pensar na vida, e as horas são poucas. Maldito sono que me corta o pensamento. Maldito despertar que me interrompe o sonho.

O corpo inteiro, não só o cérebro, pensa a todo minuto e, de certa forma, cansa. Cansa porque o ato de pensar é perturbador, simplesmente. Por que há os porquês? Carregamos conosco a terrível mania de procurar respostas. As conclusões nem sempre vêm: isso eu aprendi e até me acostumei à ideia de tornar o pensar mais leve e mais gostoso, mas ainda desesperador. A eterna aflição do homem é pensar, racionalizar os sentidos. Já pensou? Não procure entender, formular uma teoria ou procurar porquês para esse assunto. Apenas pense.

Parafraseando Demócrito em sua célebre frase: “o importante não é saber muito, mas pensar muito”, cria-se a ideia (uma das raras incontestáveis) de que, ao fim da vida, teremos chegado a poucas conclusões, mas pensado bastante, em demasia até. O conhecimento está na busca pelo bem viver, busca essa que não cessa enquanto houver vida. Somos jogados numa caixinha preta para viver e conviver. Nada sabemos e pouco saberemos. A porta de saída desse labirinto escuro nem existe, acredito eu. Enquanto se procura a saída da caixinha, talvez a caixinha nem exista. Será? Maldito Demócrito.


Talita Nogueira

Talita Nogueira é advogada e escreve para a Obvious Lounge. Curiosa, amante dos acasos, meio peixe, meio borboleta, meio pedra, meio palavra. Alma extraterrestre, ama tudo aquilo que não conhece muito bem, e escreve pra que a corrente não caia e a bicicleta amarela siga caminho..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @obvious //Talita Nogueira