Lia Holanda

O que eu carrego de mais valioso em mim são as palavras, elas mudam suficientemente rápido para acompanhar meu ritmo interno.

Que estrada é essa? Não sei, nem vi.

O apego blinda as sensações e cega as emoções, alguns dizem o que tem de ser tem força para acontecer, longe de idolatrar a causalidade, somos impelidos acreditar que se algo foge do planejado, isso é fracassar, mas a vida nao é uma estante de troféus, aprenda a valorizar o que voce já viveu.


caramujos_preto_e_branco.jpg

Quando me vem à mente a palavra apego , logo imagino alguém preso a algo ,ou até mesmo a alguma situação , como se quisesse parar no tempo , congelar e ignorar a efemeridade da vida , uma espécie de parasita existencial que se engana achando que consegue possuir. No dicionário , apego está relacionado as idéias de contagiar, afundar-se , e afeiçoar. Pedindo ajuda ao nosso português , concluo que cada vez mais nos afundamos em idéias fixas , relações estáticas e preconceitos. Quando nos apegamos, destruimos todas as posibilidades de desejar algo,pois colocamos forças e expectativas em coisas que não estão mais lá , são apenas (re)construções da nossa mente , que nos impedem de ver o belo. Não estou falando de uma vida totalmente desprovida de metas e ideais , e sim de saber apreciar o que foge do planejado , o que nos instiga a lidar com os nossos verdadeiros desejos , ações desprovidas de senso comum , e regada por SENS-AÇOES , o que nos impele a uma mudança de atitude.

É sentir e ver ao longo do percurso , usufruindo do que nos é dado dia após dia , permitindo o ciclo natural da vida e que o outro siga da maneira que bem entende , com isso , você vai se sentindo mais vivo e nao precisa mais se alimentar com emoções destrutivas e parasitárias , se inserindo em novos contextos , surgem a partir dai novas linhas de pensamento que te libertam daquela "ilha" mental. É cutucar a bolha da segurança e do previsível até que ela estoure , mesmo que ao estarmos dentro dela obtemos uma falsa sensação de que tudo sai conforme o planejado , mas não suportamos viver essas mentiras por muito tempo.

A sociedade deturpou o conceito de sucesso , simplesmente impôs verdades. As pessoas lutam mas não sabem nem porque nem pelo que , e cada vez mais somos forçados a obter novas conquistas , isso gera muita frustração já que nem nos damos tempo para saber o que nós próprios queríamos viver , insistir sem fé nenhuma , em algo que não possui o envolvimento necessário. Ao meu ver o oposto de desapego , está mais para uma libertação do que até mesmo a utopia do desapego. Nós paramos de proibir, de enrijecer e começamos a nos permitir, a matemática das perdas e ganhos é enfraquecida e começa a surgir o prazer , que dá um basta nas interpretações errôneas , e racionalizações excessivas . Acabamos nos encontrando durante o percurso que fazemos e isso é o que realmente importa.

Estou me dirigindo aqui , aqueles que não gostam de se lançar em piscina vazia, que mergulham mesmo nessa natação existencial longe de ser nado sincronizado, (que deriva da palavra sincronía originária do grego syn- khronos que advém da idéia de tempo). Como tudo aquilo que se excede dos prazos de validade , esse apego temporal destrói a beleza do agora , que é a única verdade que temos. Que possamos fluir nas correntezas do universo,as vezes remando contra a maré, outras vezes não, e é por isso que hoje eu assino cartas com “ que nossas liberdades se cruzem novamente”,afinal o que mais podemos desejar , se nao acreditamos na liberdade? A gente se vê.


Lia Holanda

O que eu carrego de mais valioso em mim são as palavras, elas mudam suficientemente rápido para acompanhar meu ritmo interno. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //Lia Holanda